27/03/2003

INTER VENCE REMO POR 2 A 1 E DÁ ADEUS A COPA DO BRASIL

Vitória sobre o Remo foi insuficiente na soma dos resultados e desclassificou o Colorado

   O Internacional lutou muito em campo, mas não conseguiu os gols necessários para passar à próxima fase da Copa do Brasil. Apesar de ter vencido o Remo (PA) por 2 a 1, a derrota na primeira partida pesou na soma dos resultados, já que o Colorado precisava de dois gols de diferença no escore para garantir a vaga.

   Em campo, o que se viu foi um Inter valente, buscando incessantemente o gol. Com um volume de jogo superior ao do Remo, a equipe de Muricy Ramalho sufucou o adversário durante quase toda a partida, mas faltava tranqüilidade na hora da finalização. O Inter teve um bom volume de jogo. "Criamos 24 oportunidades de gol. Faltou tranqüilidade para converter", analisou Muricy ao final do jogo.

    O Inter era só pressão, quando aos 27 minutos da primeira etapa, Diego, em noite inspirada, driblou três jogadores e serviu para André, que debaixo do travessão, só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo da rede: 1 a 0. O Colorado seguiu pressionando em busca do segundo gol, e por diversas vezes, o goleiro da equipe paraense fez defesas milagrosas.

   Na segunda etapa, o Remo voltou disposto a complicar o jogo para o Inter. Logo aos 2 minutos, Ivan empatou dando início ao drama Colorado. O Inter não se abalou, e seguiu acreditando na classificação, até que aos 19 minutos, Sangaletti, que mais tarde sairia do jogo com um profundo corte na cabeça, aparou uma cobrança de falta para o fundo do gol: 2 a 1. Muricy ainda promoveu as entradas de Nilmar e Tatu, lançando o time vertiginosamente ao ataque na busca pelo terceiro gol.

   A partir de então o jogo ganhou contornos dramáticos. De pé nas arquIbancadas, os torcedores colorados acompanhavam aflitos as investidas sem sucesso do Inter. O tempo passava rapidamente, a bola insistia em esbarrar no goleiro e no travessão, e o tão necessário gol não saía. Sem cumprir o tempo que havia anunciado de acréscimo, o árbitro Giuliano Bozzano apitou o final do jogo, acabando com o sonho da conquista do bi da Copa do Brasil.

   Após a desclassificação desta noite, o Inter volta toda sua atenção para a estréia no Brasileirão, domingo, contra da Ponte Preta, no estádio Beira-Rio. "Temos que colocar uma pedra no passado e pensar só no Brasileirão", ensina o centroavante André na saída do vestiário.


Outras notícias
Loja Virtual