12/06/2012

Entrevista: Oscar fala sobre a experiência na Seleção Brasileira

Ele foi um dos principais destaques da Seleção Brasileira na série de amistosos pela Europa e Estados Unidos. Assumiu a 10 e não sentiu o peso da histórica camisa canarinho. Oscar entrou com tanta naturalidade no time de Mano Menezes que já se credencia a ser uma das referências técnicas na equipe que vai em busca do ouro na Olimpíada de Londres.


Oscar teve boa passagem pela Seleção Brasileira (Ricardo Stuckert/CBF)

Com apenas 20 anos, o jogador colorado não se acanha e sonha em disputar a Copa do Mundo de 2014 . Após o treino da manhã desta terça-feira (12/6), o meia falou com exclusividade ao site do Inter e contou um pouco mais sobre a sua participação nos amistosos, a convivência com os ex-jogadores do Inter, a sensação de marcar um gol com a camisa do Brasil e muito mais.

Site do Inter - Qual avaliação que você faz das suas atuações nesta série de amistosos?

Oscar – Acho que a minha participação foi importante e estou muito feliz, não só por mim, mas pela participação de todo o grupo. Mostramos que estamos fortes para a disputa da Olimpíada.

SI - Logo de cara você assumiu a histórica camisa 10. Como você se sentiu vestindo essa lendária camisa?

Oscar – Todo mundo sonha em jogar com a camisa 10 da Seleção Brasileira. Mas o mais importante era atuar, independente da camisa. Lógico que é um privilégio jogar com a 10. Fico feliz que pude fazer o meu trabalho bem feito.

SI – Você já atuou pela seleções de base e foi peça fundamental na conquista do Mundial Sub-20, inclusive marcando três gols. Mas qual a sensação de marcar pela seleção principal, ainda mais em parceria com o Leandro Damião?

Oscar – Fazer um gol naquele momento do jogo, em que nós estávamos perdendo, foi muito bom. Ainda mais com a parceria do Damião. A gente já está acostumado a fazer aquela jogada no Inter. O Damião fez muito bem o pivô e deu certo.

SI - O Mano Menezes já conseguiu montar uma base do grupo que vai a Londres. Na sua avaliação, quais as chances que o Brasil tem de trazer o ouro olímpico?

Oscar – A gente provou que pode ganhar de qualquer equipe. Jogamos contra times fortes como a Dinamarca, que está disputando a Eurocopa, México, Estados Unidos e Argentina, com seus principais jogadores. Jogamos todos os jogos melhor que o adversário, mas infelizmente não conseguimos todo os resultados positivos. Mas o que vale é o desempenho e o crescimento desta Seleção, que tem boa chance de brigar pelo ouro em Londres.

SI - Disputar a Copa do Mundo no Brasil, em 2014, é o seu grande sonho?

Oscar – Quem está vestindo a camisa da Seleção tem que sonhar em jogar uma Copa do Mundo. Comigo não é diferente. Quem joga num grande clube como o Inter tem que pensar sempre em estar na Seleção.

SI -  Esta Seleção tinha uma peculiaridade: ao todo eram seis jogadores que tiveram ou têm alguma ligação com o Inter: você, Damião, Giuliano, Alexandre Pato, Sandro e Juan. Como foi a convivência com os ex-colorados?

Oscar – Foi muito legal. A gente já se conhecia aqui do Inter e o ambiente que já é bom fica ainda melhor. Essa viagem foi boa pra colocar o papo em dia e conviver com esses grandes amigos.


Outras notícias
Loja Virtual