16/02/2012

Índio comemora trajetória de sucesso no Inter

Índio está na galeria dos maiores zagueiros da história de 102 anos do Inter. Desde 2005 no Beira-Rio, o defensor conquistou a incrível marca de doze títulos pelo Campeão de Tudo - Gauchão (2005, 2008, 2009 e 2011), Libertadores (2006 e 2010), Mundial Fifa (2006), Recopa (2007 e 2011), Dubai Cup (2008), Copa Sul-Americana (2008) e Copa Suruga Bank (2009). E também quebrou um recorde histórico com a camisa colorada: com 30 gols em 318 partidas, é o zagueiro que mais vezes marcou pelo Inter, superando o lendário Figueroa, autor de 27 gols.


Aos 37 anos, Índio é um dos jogadores com melhor desempenho físico do grupo

Em cada partida Índio reafirma o perfil de jogador guerreiro, que nada mais é do que um reflexo da sua própria vida, marcada pela superação desde os tempos em que era cortador de cana no interior paulista. O vigor do zagueiro é impressionante, ainda mais se levado em conta que ele não é mais um guri. Com 37 anos completados no último dia 14 de fevereiro, o camisa 3 tem um dos limiares físicos mais elevados do grupo. "Participo de todos os treinos com a mesma intensidade dos jogadores mais jovens. Não tenho histórico de lesões, o que me ajuda muito", observa Índio.

Titular da zaga colorada há oito temporadas, o multicampeão atribui o bom rendimento em campo à dedicação máxima com a qual se reveste em cada treino, em cada partida. A paixão pela profissão é outro ingrediente especial nesta receita de sucesso. "O futebol está nas minhas entranhas. Na minha vida sempre tive o foco de buscar o meu melhor", conta.

O bom momento vivido neste começo de ano – o time titular sofreu apenas dois gols em seis jogos – também passa pela harmonia alcançada na vida extra-campo. Índio tem na palavra de Deus e na família fortes alicerces. Há quase um ano o jogador frequenta a igreja, o que, segundo ele, tem lhe feito muito bem. "Tenho mais tranquilidade, força e coragem. A Bíblia é repleta de ensinamentos para a gente vencer. A minha esposa e os meus dois filhos (Marcos Júnior, 11 anos, e Gabriela, 8) também me dão muita força", destaca.


Ao lado de Moledo, Índio tem garantido solidez na defesa colorada

Parar de jogar? Por enquanto isso nem passa pela cabeça do experiente jogador. Índio quer mandar na área colorada por mais anos e, quem sabe, aumentar ainda mais a vasta galeria de títulos, afinal, os limites convencionais não constumam ter muita importância para o zagueiro. "Me sinto um guri, por isso conseguir jogar até hoje. Tenho o pensamento de jogar mais dois ou três anos. Sou muito agradecido pelo Inter, pois aqui sempre tive todas as condições de trabalhar com qualidade", atesta.


Outras notícias
Loja Virtual