09/02/2012

Inter vence Juan Aurich por 2 a 0 no Beira-Rio

O Internacional estreou com vitória na primeira rodada do Grupo 1 da Libertadores da América. O time colorado fez 2 a 0 no Juan Aurich, do Peru, na noite desta quinta-feira, no Beira-Rio, com gols de Oscar, aos 23min do primeiro tempo, e Dátolo, aos 44min da etapa final. Os três pontos já na arrancada da competição continental são fundamentais na busca pela classificação às oitavas de final.


Oscar (E) abriu o caminho da vitória contra os peruanos no Beira-Rio

Superando o ferrolho

O Juan Aurich atuou completamente retrancado durante os 90 minutos, com praticamente todos os jogadores atrás da linha da bola. O Colorado pressionou insistentemente em busca do segundo gol, que foi alcançado no finalzinho da partida, com o meia argentino Dátolo, que havia entrado minutos antes no lugar de Bolatti.

O Inter volta a jogar pela Libertadores será somente no dia 8 de março, contra o Santos, na Vila Belmiro. No próximo domingo (12/2), o desafio é diante do Caxias, no Centenário, pelo Gauchão.

> Galeria de fotos da partida
> Os destaques da vitória
> Próximo jogo é em março, contra o Santos

Tinga, com lesão muscular, foi o desfalque de última hora
Antes da partida, uma má notícia para o Inter. O volante Tinga sofreu lesão muscular e irá parar de 20 a 30 dias. Com isso, Bolatti reassumiu a condição de titular. O técnico Dorival Júnior escalou também Élton, que entrou na vaga de Nei, recuperando-se de artroscopia no joelho. A principal aposta do time, porém, era no quarteto ofensivo formado por Oscar, Dagoberto, D´Alessandro e Damião.

Pressão inicial
O Inter tratou de pressionar os peruanos cedinho. A ordem era trocar de passes, movimentar-se bastante e forçar o erro do adversário com marcação na saída de bola. A blitz colorada não deixou o Juan Aurich sair do seu campo nos primeiros minutos. A 1min, D´Alessandro fez jogada de ponteiro, pela esquerda, e cruzou para Leandro Damião desviar para fora. O time colorado forçava os cruzamentos e os andinos afastavam a bola como podiam.

Marcação viril dos peruanos
O time peruano utilizava uma tática antiga de intimidação: revezamento de faltas sobre os jogadores colorados. O juiz uruguaio marcava as faltas, mas raramente aplicava o cartão, para a reclamação de torcida e jogadores colorados.

Oscar começa a brilhar
Em meio ao ferrolho peruano, um jogador colorado se destacava: Oscar, de grande movimentação, parecia ser quem levava mais perigo ao time adversário. Aos 15min, achou Elton livre na ponta-direita. O lateral cruzou para Damião, que não alcançou por pouco. Dois minuto depois, Oscar arrematou de fora da área no cantinho para boa defesa de Penny.


D'Alessandro luta contra a marcação do Juan Aurich

Inter abre o placar
Aos 23min, o Inter chegou ao gol graças à boa jogada novamente de Oscar, desta vez com participação decisiva de Damião. O centroavante recebeu na entrada da área, de costas para o gol, segurou a bola, fez jogada de pivô e rolou para Oscar que chutou de pé esquerdo no cantinho, marcando o gol colorado. Na comemoração, o garoto beijou o escudo e apontou para o chão, como se dissesse que ali, no gramado abençoado do Beira-Rio, é o seu lugar.

Lesão e expulsão no Juan Aurich
Aos 27min, o meia Chiroque, principal articulador da equipe, saiu machucado para a entrada de Cueto. Dois minutos depois, D´Alessandro cobrou falta para a pequena área e por pouco Índio não alcançou. A bola passou entre Índio e a trave. Aos 36min, Ortiz fez falta dura em Damião e recebeu o segundo cartão amarelo, deixando o Juan Aurich com 10 jogadores.

Retranca peruana se intensifica
Bom, se o Juan Aurich já estava atrás com 11, imaginem com 10 em campo. Foram oito atletas da intermediária para trás, deixando apenas um jogador na frente. O Inter tratou de se movimentar mais e tocar a bola em busca de espaços. Aos 41min, Kléber fez jogada de combinação com D´Alessandro, entrou na área, driblou o goleiro e chutou na rede pelo lado de fora. Quase o segundo.

Muriel trabalha aos 44min
O goleiro Muriel só foi trabalhar aos 44min do primeiro tempo, quando Valencia pegou rebote de fora da área e chutou forte para defesa segura do número 1 colorado. Aos 45min, Dagoberto driblou o marcador na entrada da área e concluiu rasteiro para defesa com dificuldade de Penny.

Ordem era tocar a bola rapidamente
No intervalo, o técnico Dorival Júnior orientou o time a tocar rapidamente, inverter bolas de um lado para outro em busca de espaços diante do cada vez mais fechado time peruano. Antes de recomeçar o jogo, uma surpresa. O zagueiro Índio, que havia voltado ao campo, sentiu durante o reaquecimento para o segundo tempo e saiu para a entrada de Bolívar. Com isso, Bolívar foi para o lado direito e Moledo para o lado esquerdo.

Retranca andina segue
Apesar da desvantagem no placar, o Juan Aurich seguiu com sua retranca na etapa final. Sem poder entrar na área, o Inter tentava os arremates de meia distância. Como aos 11min, quando Oscar, sempre ele, fez grande jogada, passou pelo marcador e chutou da intermediária. A bola passou raspando a trave. Aos 15min, o Inter roubou a bola na saída peruana, Damião tentou o chute colocado no ângulo, mas Penny fez defesa sensacional pra escanteio. Torcida se incendiou com o lance e passou a cantar aumentando a pressão sobre os adversários.

Velocidade nos contra-ataques
Nas raras vezes que os peruanos saíam de trás, o Inter se aproveitava para puxar contra-ataques rápidos. Aos 20min, Elton tocou para Damião que chutou forte, a bola tocou na defesa e saiu pra escanteio, com o goleiro batido. Aos 26min, Oscar deu grande passe para Kléber que cruzou na medida para Damião cabecear no corpo do zagueiro que salvou pra escanteio.

Dátolo entra pra se consagrar
Aos 28min, Dátolo foi a campo no lugar de Bolatti. Cinco minutos depois, João Paulo entrou na vaga de Dagoberto. Os dois viriam a criar o segundo gol colorado no finalzinho. Aos 39min, Damião roubou a bola, passou pelo marcador, entrou na área e tentou encobrir o goleiro, que fez defesa salvadora. Aos 43min, D´Alessandro lançou João Paulo, que ajeitou pra Damião marcar, mas o juiz anulou o lance por falta de João. Não era a noite do goleador mesmo.

Gol no final da partida
Quando parecia que seria 1 a 0, a estrela dos dois jogadores que ingressaram na segunda etapa brilhou. João Paulo chutou forte da entrada da área, o goleiro Penny defendeu parcialmente, e a bola sobrou para Dátolo acertar uma bomba no alto, a bola tocou no travessão e entrou. Golaço do argentino, que já havia feito gol no Gre-Nal domingo passado. Em dois jogos, dois gols. E o Inter chegava à sua primeira vitória no Grupo 1.


Meia Dátolo marcou seu segundo gol com a camisa colorada

"Estamos satisfeitos pelo resultado. Foi um jogo complicado. Mas esta é uma tendência da Libertadores. As dificuldades que enfrentamos aqui dentro serão muito maiores nos jogos fora. Poderíamos ter feito mais gols, mas valeu pela aplicação do time", disse o técnico Dorival Júnior.

"O importante foi vencer na estreia. Poderíamos ter feito mais gols, mas foi um grande resultado", disse o presidente Giovanni Luigi.

"É um começo muito positivo, mas é apenas o começo. Temos que treinar mais e me preparar 100% porque quero jogar", afirmou Dátolo.

Internacional (2): Muriel; Elton, Rodrigo Moledo, Índio (Bolívar) e Kleber; Bolatti (Dátolo), Guiñazu, Oscar, D’Alessandro e Dagoberto (João Paulo); Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

Juan Aurich (0): Penny; Ugaz (Caicedo), Guadalupe, Fleitas e Quina; Guisazola, Molina, Ortiz e Valencia; Chiroque (Cueto) e Zuñiga (Kahn). Técnico: Diego Umaña.

Gols: Oscar (I), aos 23min do primeiro tempo, Dátolo (I), aos 44min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Moledo, Dagoberto e Oscar (I); Ortiz, Quina e Caicedo (J). Expulsão: Ortiz (J).

Público: 28.968 (25.242 pagantes). Renda: R$ 758.185,00.

Arbitragem: Liber Prudente, auxiliado por Carlos Pastorino e Carlos Changala (trio uruguaio).

Local: Beira-Rio.


Outras notícias
Loja Virtual