23/08/2011

A força do Gigante nas decisões

O Internacional decide nesta quarta-feira o bicampeonato da Recopa Sul-Americana contra o Independiente. O time colorado precisa reverter o resultado adverso do jogo de ida, e para tanto conta com o apoio incondicional da sua torcida.

No primeiro jogo da Recopa, disputado em Avellaneda, no último dia 10 de agosto, os argentinos venceram por 2 a 1. Agora, para para reverter o resultado e colocar mais uma taça no armário, o Internacional terá um reforço de peso: a sua fanática torcida. O Colorado quer manter a escrita que já dura desde 2006: a de faturar um torneio internacional por temporada.

> Veja o serviço de jogo da decisão


Beira-Rio será mais uma vez o placo de uma decisão internacional

A maioria dos principais títulos conquistados nos seus 102 anos de história foram alcançados no estádio Beira-Rio. O time colorado teve sempre ao seu lado o apoio do torcedor nas grandes decisões. A maior e melhor torcida do sul do Brasil sempre lotou o Gigante nos jogos decisivos, tornando um estádio um verdadeiro caldeirão para os adversários. Desde 1975, o grito dos colorados fez a diferença a favor do Clube do Povo. Vamos lembrar alguns dos grandes momentos do Inter junto a sua torcida:

Primeiro título brasileiro – Internacional 1 x 0 Cruzeiro
14/12/1975

Em uma final emocionante contra o Cruzeiro, o Beira-Rio recebeu um público de mais de 82 mil pessoas. A equipe de Minas Gerais tinha Raul Plassman, Piazza, Nelinho e Joãozinho, mas ainda assim não foi páreo para o Internacional. O gol do título foi marcado pelo zagueiro Elias Figueroa, de cabeça, aos 12 minutos do segundo tempo. O lance ficou conhecido como o “gol iluminado”. Assim, o Intermostrava a força do futebol gaúcho e conquistava o primeiro título do Campeonato Brasileiro.


Figueroa está marcando o 'gol iluminado' na final de 1975

Bicampeonato Brasileiro – Internacional 2 x 0 Corinthians
12/12/1976  

Após uma semifinal emocionante, na qual venceu o Atlético-MG por 2 a 1, no jogo marcado pela antológica tabela de cabeça entre Falcão e Escurinho, o Inter disputou a decisão do Campeonato contra o Corinthians. No dia 12 de dezembro de 1976, 84 mil colorados lotaram o Beira-Rio para apoiar o time em busca do bicampeonato brasileiro. Foi o segundo maior público da história do estádio. Com gols de Dario, de cabeça, e Valdomiro, de falta, o Inter venceu a equipe paulista por 2 a 0 e sagrou-se bicampeão brasileiro.


Torcida colorada no Beira-Rio na década de 70 (foto: Wiktor Lewkowicz)

Tricampeão Brasileiro Invicto – Internacional 2 x 0 Vasco
23/12/1979

A decisão do título nacional de 1979 foi contra o Vasco da Gama. No jogo de ida, no Rio de Janeiro, o Inter venceu por 2 a 0. Os dois gols foram marcados por Chico Spina. No dia 23 de dezembro, em um Beira-Rio completamente lotado (54 mil pessoas) o Internacional se sagraria tricampeão. Mais uma vitória, desta vez por 2 a 1, em cima do Vasco. Jair e Falcão marcaram os gols. A terceira estrela estava posta, brilhante e orgulhosa, no peito de todos os colorados. O Internacional se tornava o único campeão brasileiro invicto.

O time tricampeão invicto


Em pé: João Carlos, Benitez, Mauro Pastor, Falcão, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro.
Agachados: Valdomiro, Jair, Bira, Batista e Mário Sérgio.

Campeão da Copa do Brasil – Internacional 1 x 0 Fluminense
13/12/1992

O título da Copa do Brasil de 1992 foi marcado por muita luta e emoção. O Colorado decidiu o torneio contra o Fluminense. No primeiro jogo, disputado no pequeno estádio das Laranjeiras, no Rio de Janeiro, o tricolor carioca levou a melhor por 2 a 1. O gol marcado fora de casa por Caico deu ao Inter a vantagem de vencer no Gigante por um gol de diferença. No dia 13 de dezembro, o Beira-Rio lotou. Mais de 50 mil fiéis colorados vibravam nas arquibancadas, empurrando e acreditando no time. Aos 41 minutos do segundo tempo, Pinga entrou na área adversária e foi derrubado. Pênalti assinalado pelo árbitro paulista José Aparecido de Oliveira. O zagueiro Célio Silva cobrou a penalidade e marcou o gol do título. A massa explodiu nas arquibancadas do Gigante em uma vibração que misturava alívio e alegria. Depois de muita luta, o Internacional era novamente dono do Brasil.


Célio Silva está marcando o gol de pênalti que rendeu o título ao Inter

Campeão da Taça Libertadores da América – Internacional 2 x 2 São Paulo
16/08/2006

Após vencer o São Paulo por 2 a 1 no Morumbi, pelo jogo de ida da competição, o Internacional voltou para o Beira-Rio com a vantagem de poder empatar para conquistar o título da Libertadores pela primeira vez. Seis dias antes do confronto decisivo contra o São Paulo já havia torcedores acampados no pátio do Beira-Rio aguardando pela venda dos ingressos. Na noite do dia 16 de agosto de 2006, o Gigante foi invadido por 57 mil colorados. Foi uma partida antológica. O time colorado conquistou o título com um empate dramático por 2 a 2 . Os gols do Inter foram marcados por Fernandão e Tinga. Fabão e Lenílson fizeram os gols paulistas. Com o apito final, a emoção tomou conta do Gigante que celebrou a conquista da primeira Libertadores da América.


Beira-Rio virou um caldeirão na final da Libertadores de 2006

Tríplice Coroa – Conquista da Recopa Sul-Americana – Internacional 4 x 0 Pachuca
07/06/2007

Na primeira partida, o Inter chegou a sair na frente, porém os mexicanos reagiram e viraram o placar vencendo por 2 a 1. Mesmo assim, o Colorado não desanimou e foi para o jogo da volta no Beira-Rio com o objetivo de conquistar a Tríplice Coroa. No dia 7 de junho de 2007, empurrado por 51 mil torcedores, o Internacional atropelou o Pachuca. Com gols de Alex, Pinga, Alexandre Pato e Mosquera (contra), o time gaúcho fez 4 a 0 e sagrou-se campeão da Recopa Sul-Americana.


Beira-Rio foi completamente tomado pela massa colorada na Recopa de 2007

Conquista da Copa Sul-Americana  – Internacional 1 x 1 Estudiantes
03/12/2008

O Internacional  começou a decidir o inédito título da Sul-Americana contra o Estudiantes no dia 26 de novembro. Mesmo jogando com um a menos desde os 24 minutos de primeiro tempo, o Colorado venceu o jogo de ida, em La Plata, por 1 a 0. O gol foi marcado por Alex cobrando pênalti. A partida da volta foi de arrepiar. 51 mil colorados lotaram o estádio Beira-Rio. No tempo normal, o Estudiantes levou a melhor por 1 a 0. O resultado obrigou a realização de uma emocionante prorrogação de 30 minutos. Aos 8min da segunda etapa do tempo extra, Nilmar marcou o gol que garantiu a conquista do título inédito. O Inter se tornou o primeiro clube brasileiro a conquistar o troféu da Copa Sul-Americana e forma invicta.


Torcida fez um lindo espetáculo na decisão contra o Estudiantes

O bicampeonato da Libertadores da América – Internacional 3 x 2 Chivas
18/08/2010

Assim como na decisão da Copa Sul-Americana, o Internacional largou em vantagem no confronto contra o Chivas. Em Guadalajara, o time gaúcho venceu de virada por 2 a 1. Gols de Giuliano e Bolívar. Uma semana depois, o Beira-Rio recebeu 53 mil fanáticos colorados que estavam ávidos pela conquista do bicampeonato. No primeiro tempo, um susto. Fabian marcou 1 a 0 para o Chivas aos 42min. No segundo tempo, o Inter voltou melhor e não deu chances a equipe mexicana, Rafael Sobis, Leandro Damião e Giuliano marcaram para o Colorado. Araujo ainda descontou para o Chivas aos 47 do segundo tempo, mas o bicampeonato já estava assegurado. A América novamente estava pintada de vermelho!


Massa colorada festejou há pouco mais de um ano o Bi da América em casa


Outras notícias
Loja Virtual