19/08/2011

Gramado do Beira-Rio vistoriado pela Fifa

Natalia Mauro
Texto e fotos

O Estádio Beira-Rio está sendo preparado para ser um dos palcos da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo, em 2014. Além de todas as obras que estão sendo realizadas, é necessário cuidar a qualidade do gramado. Os executivos da Fifa estiveram em Porto Alegre nesta sexta-feira para realizar uma vistoria no campo do Beira-Rio e acompanhar as obras de melhorias no Clube. O presidente Giovanni Luigi, o presidente da Comissão de Obras do Beira-Rio, Luís Anápio Gomes, e demais membros da Comissão de Obras do Inter, receberam no inicio da tarde o consultor de gramados, o inglês Richard Hayden, e o responsável pelos 12 estádios da Copa, Carlos de La Corte. Também estiveram presentes na reunião o prefeito José Fortunati, o secretário extraordinário da Copa 2014, João Bosco Vaz, o secretário estadual de Esporte e Lazer, Kalil Sehbe, e integrantes da empresa Andrade Gutierrez.


Dirigentes da Fifa, do Inter e dos governos estadual e municipal no gramado do Gigante

Após a reunião, foi realizada uma visita ao gramado. "Estamos aqui para auxiliar a atingir os objetivos estabelecidos no nosso último encontro, revisar as instalações e construir um campo em excelentes condições. O estádio tem grandes chances de produzir um gramado fantástico. Também temos que pensar que todos olham cinco minutos para o estádio e 90 minutos para o gramado", afirmou Richard Hayden. O presidente do Internacional, Giovanni Luigi, também destacou a qualidade do campo: “Acredito que o gramado já está pronto. Vamos ter apenas melhorias, qualificações e treinamentos para os responsáveis do cuidado do campo. Hayden ainda destacou as baixas temperaturas no Rio Grande do Sul no inverno, possibilitando um gramado parecido com o europeu”.


Reunião com representantes da Fifa tratou do gramado do Beira-Rio para o Mundial

Durante o encontro, Fortunati garantiu que a prefeitura tem todo interesse em contribuir com o Clube para receber, em 2013, a Copa das Confederações e o Mundial no ano seguinte. "Porto Alegre deseja se transformar em uma cidade melhor, nós temos a compreensão do legado de desenvolvimento que o evento propicia. São obras e ações que irão qualificar muito a nossa cidade", disse Fortunati, afirmando ainda que a prefeitura trabalha em parceira com o Clube.


Outras notícias
Loja Virtual