04/08/2011

Derrota para o Fluminense no Rio

O Internacional foi derrotado por 2 a 0 para o Fluminense, na noite desta quinta-feira, em partida realizada no Rio de Janeiro. Os gols foram marcados por Souza e Rafael Moura. O time colorado teve a chance de empate quando estava 1 a 0, mas Diego Cavalieri defendeu pênalti cobrado por D´Alessandro. Com o resultado, o Inter caiu para oitavo lugar no Brasileirão. No próximo domingo, enfrenta o Cruzeiro, no Beira-Rio, às 16h.


Tinga luta contra a marcação do Fluminense:  Inter encarou jogo duro fora de casa (foto/AlexandreLops)

Proposta de jogo

O Inter apostou no preenchimento dos espaços no meio-campo e na força goleadora de Damião, autor de 27 gols na temporada até então. Além disso, o técnico Osmar Loss posicionou Andrezinho, mais aberto pela esquerda, enquanto Tinga era o homem surpresa que chegava à frente a todo o momento. E foi com Tinga os melhores momentos do Inter no primeiro tempo.

Inimigos conhecidos

O jogo teve carga extra de lembranças para os torcedores colorados. O time enfrentou três personagens fundamentais na conquista do Inter da Copa Libertadores de 2006: o técnico Abel, o volante Edinho e o atacante Sobis. Abel e Edinho foram ainda campeões do mundo no mesmo ano, enquanto Sobis foi figura importante no bicampeonato da Libertadores ano passado.

Começo melhor do Colorado

Com Tinga aparecendo muito bem como se fora um atacante, o Inter levou perigo cedo ao Fluminense. A 1min, Tinga recebeu ótimo passe de Andrezinho, entrou livre na área, mas quando se pensava que iria chutar, tentou o passe pra Damião e a zaga afastou. Três minutos depois, Kléber fez ótimo cruzamento da esquerda para Tinga, que matou a bola, mas concluiu dividindo com a zaga, e a bola parou nas mãos de Cavalieri. Aos 8min, Damião recebeu na área e tocou em Tinga, que tentou a conclusão. A bola sobrou para Damião chutar prensado com a defesa pra escanteio.

Posse de bola do Inter

O Inter dominou o jogo até a metade do primeiro tempo com posse de bola próxima aos 70%, o que dava a impressão de que era o time de Osmar Loss o dono da casa. O Fluminense não conseguia atacar e ainda se via com dificuldades de marcação. Aos poucos, porém, o time carioca passou a equilibrar a partida e diminuiu as ações ofensivas do time gaúcho.


Inter teve esmagadora posse de bola no primeiro tempo mas não conseguiu o gol (foto/Alexandre Lops)

Fluminense reage

Em um lance de bola parada, o Fluminense deu as mostras de que iria levar perigo a partir de então. Aos 27min, depois de escanteio, Gum cabeceou no alto pra defesa espetacular do goleiro colorado Muriel, que evitou o gol. Dez minutos depois, Souza arriscou rasteiro de fora da área e Muriel só acompanhou a bola saindo ao lado do gol. Aos 41, Marquinho recebeu na área e, quando foi chutar, acabou travado por Índio, providencialmente. Dois minutos mais tarde, a bola foi erguida para a área, Sobis se atecipou e cabeceou para defesa de Muriel.

Quase o gol no finalzinho

No último minuto do primeiro tempo, o Inter chegou forte e quase foi pro vestiário em vantagem. D´Alessandro fez boa jogada pela esquerda, recebendo ao lado da área e cruzando com muita qualidade para Tinga, que concluiu de pé direito no alto para defesa boa de Diego pra escanteio.


D'Alessandro em ação contra o Fluminense no Engenhão (foto/Alexandre Lops)

Domínio carioca na volta pro segundo tempo

O Fluminense voltou mais agressivo pra segunda etapa, principalmente usando o apoio dos laterais. Logo a 1min, Mariano cruzou para Gum, livre na área, cabecear e Muriel fazer grande defesa em dois tempos. Mas o juiz já tinha anulado o lance por impedimento. Aos 8min, Carlinhos chutou rasteiro de fora da área, a bola desviou, mas Muriel, atento, defendeu bem. Aos 10min, o time carioca chegou ao gol. Mariano cruzou da esquerda e Souza cabeceou no cantinho, sem chances para Muriel.

Osmar Loss coloca garotada em busca do empate

Aos 17min, o técnico Osmar Loss colocou o meia João Paulo, destaque do time júnior, no lugar de Elton. A mudança deu certo quase imediatamente. Aos 21min, Damião lutou contra vários jogadores, ganhou na força, na raça, dentro da área, até ser derrubado: pênalti bem marcado. Na cobrança, porém, aos 22min, D´Alessandro chutou à meia altura e Diego Cavalieri defendeu.

Inter segue avançando

O Inter seguia tentando o empate e o técnico colocava mais força jovem em campo. Aos 28min, D´Alessandro cruzou da direita e Bolívar cabeceou para defesa do goleiro. Um minuto depois, Ricardo Goulart foi a campo no lugar de Tinga. Dois minutos depois, Goulart chutou forte e rasteiro para boa defesa de Diego. Aos 38min, Andrezinho deu lugar a Lucas Roggia, na última tentativa de mudança.

Pênalti e expulsão

Aos 40min, porém, Fernando Bob entrou na área e foi derrubado por Wilson Matias. O juiz marcou o pênalti e ainda expulsou o volante colorado. Para piorar, na cobrança, Rafael Moura chutou bem e matou o jogo.

Vestiário

"Criamos as oportunidades e não fizemos. Eles tiveram as chances e fizeram", resumiu Nei.

"O resultado não diz o que foi a partida. Criamos muitas chances e não merecíamos a derrota", avaliou o zagueiro Bolívar.

"O Fluminense foi mais efetivo e acabamos perdendo", lamentou Andrezinho.

"O jogo foi equilibrado, tivemos um pênalti ao nosso favor e poderíamos ter virado a partida. Acabamos não convertendo e perdemos o jogo", analisou o presidente Giovanni Luigi.

"A gente vai trabalhar para que as oportunidades surjam mais. O que a gente mais queria é que os meias estivessem chegando na área e isso conseguimos. Agora temos que buscar a reação diante do Cruzeiro", projetou o técnico Osmar Loss.

Ficha técnica:

Fluminense (2): Diego Cavalieri; Mariano, Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Valencia), Marquinho (Fernando Bob) e Souza; Rafael Sobis (Ciro) e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

Internacional (0): Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Élton (João Paulo), Wilson Matias, Tinga (Ricardo Goulart), Andrezinho (Lucas Roggia) e D´Alesssandro; Leandro Damião. Técnico: Osmar Loss.

Gols: Souza (F), aos 10min do segundo tempo, Rafael Moura (F), aos 41min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Wilson Mathias, Kléber, Tinga (I), Carlinhos, Diego (F).

Expulsão: Wilson Mathias (I).

Arbitragem: Nelson Nogueira Dias, auxiliado Jossemmar Diniz Moutinho e Wilson José Lins da Silva (trio pernambucano).

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro.   


Outras notícias
Loja Virtual