1º/08/2011

Museu do Inter busca reconstrução da história dos Eucaliptos

Museu trabalha em projeto que resgatará história do antigo estádio colorado

A equipe de pesquisa do Museu do Inter trabalha em um projeto de reconstrução da história do antigo Estádio dos Eucaliptos. Conhecido como um grande templo do futebol portoalegrense, o Eucaliptos ainda está vivo no coração de muitos colorados que viram jogar em seus gramados ídolos do futebol gaúcho como Tesourinha, Oreco, Larry, Carlitos, Bodinho, Vilalba e Javel.

O Eucaliptos foi a casa do Inter de março de 1931 até 6 de abril de 1969, data da inauguração do nosso atual estádio, o Beira-Rio, que no momento encontra-se em reformas para abrigar os jogos da Copa do Mundo. O maior evento futebolístico da Terra será realizado pela segunda vez no Brasil, em 2014. É também a segunda vez que Porto Alegre sediará jogos desse campeonato – a primeira ocorreu no longínquo ano de 1950. 


Foto histórica do Estádio dos Eucaliptos

Na Copa de 50, assim como hoje em dia, diversos estádios pelo Brasil foram escolhidos como sedes para os jogos e tiveram que passar por reformas para se adequar às exigências da FIFA. Em Porto Alegre, foi escolhido o Estádio dos Eucaliptos. Ele também precisou de algumas reformas para a adequação, entre elas, a construção de arquibancadas de concreto, aumentando assim a capacidade do estádio para 30.000 pessoas. Ao total, foram realizados na nossa capital dois jogos com três equipes diferentes: México, Iugoslávia e Suíça.

Sabemos os dados técnicos das partidas, datas e eventos marcantes, graças aos registros que temos, porém, esses acontecimentos vão além de apenas textos escritos em jornais da imprensa da época. Com a utilização da técnica de história oral é possível, através do relato de pessoas que presenciaram determinado episódio, reconstruir a história utilizando diversos pontos de vista. Serão recolhidos relatos dos dirigentes, jogadores, de quem foi aos jogos, torcedores, trabalhadores e funcionários dos Eucaliptos, pessoas que viviam no bairro Menino Deus ou que de certa forma participaram da Copa de 50 e outro momento da história deste glorioso estádio, como os períodos do Rolo Compressor e Rolinho.  

O objetivo deste projeto é remontar cenários, dando voz também aos anônimos, não se apegando exclusivamente à história oficial, mas recriando as situações cotidianas dos jogos respondendo perguntas como ‘Como chegavam ao jogo os diversos torcedores que vinham de diferentes bairros para o Menino Deus?’; ‘O que comiam ou bebiam durante os jogos?’; ‘Onde se acomodavam e em que portão entravam?’; ‘Como retornavam para suas casas?’. Sendo assim, esses relatos são de suma importância para que juntamente às técnicas e teorias da historiografia, a equipe de pesquisa do Museu do Inter recrie parte da história do Sport Club Internacional e, ao mesmo tempo, da cidade de Porto Alegre, uma vez que essas duas histórias são inseparáveis. 

Portanto, se o leitor tiver alguma lembrança do Eucaliptos, conhecer alguém, tiver algum parente que vivenciou tanto esse estádio quanto a Copa de 50 em Porto Alegre, será de interesse do Museu do Inter conhecer a sua história. Nesse caso, entre em contato através de e-mail ou telefone. Conte-nos um pouco da sua história no Eucaliptos ou na Copa. As histórias serão lidas e selecionadas para gravação de pequenos testemunhos, que serão transcritos e estudados podendo ser divulgados e utilizados como referência para novos projetos. 
 
Contato

[email protected]
Fone: 51- 32304669

Leandro Fonseca - Equipe do Museu do Sport Club Internacional


Outras notícias
Loja Virtual