31/07/2011

Empate com o Atlético Goianiense

O Internacional empatou sem gols com o Atlético-GO na tarde deste domingo, no Beira-Rio, em jogo válido pela 13ª rodada do Brasileirão. Mesmo bastante desfalcado, o time colorado pressionou até o final em busca do gol, mas não conseguiu superar a retranca adversária.

Foi um jogo duro, no qual não faltou empenho, mas o ferrolho armado pelo time goiano dificultou os planos do Inter de conquistar a segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro sob o comando de Osmar Loss. Com o resultado, o Colorado permanece na sétima posição, com 19 pontos, a nove pontos do líder Corinthians. Na próxima quinta-feira (4/8), o adversário é o Fluminense, no Rio de Janeiro.


Inter lutou durante os 90 minutos mas não conseguiu superar o Atlético-GO (Lucas Uebel/Vipcomm)

Desfalques e novidades

O Inter foi a campo com um time bastante desfalcado. Leandro Damião e Bolívar, suspensos, Guiñazu e Bolatti, lesionados, e Zé Roberto, dispensado em virtude do falecimento do seu pai, não puderam atuar. Juan e Oscar, que estão disputando o Mundial Sub-20, também ficaram de fora de mais uma partida. Tantas ausências abriram espaço para novidades no time. Foi o caso do atacante Guilherme Dellatorre, 19 anos, que estava disputando a Taça BH de Futebol Júnior, mas regressou para estrear pela equipe profissional.

Na zaga, Rodrigo Moledo ganhou uma chance ao lado de Índio, que fez sua partida de número 300 pelo Inter. As laterais foram ocupadas pelos titulares Kleber e Nei. No meio-campo, Wilson Matias, Élton e Tinga foram os volantes, tendo Andrezinho e D’Alessandro posicionados mais à frente. O meia argentino, inclusive, recebeu do técnico Osmar Loss a braçadeira de capitão.

Primeiro tempo complicado

O Inter começou pressionando. Logo a 1min, Andrezinho chutou da entrada da área para a defesa do goleiro para escanteio. Após a cobrança, Índio desviou de cabeça para nova defesa, desta vez em dois tempos, de Márcio. A equipe colorada trocava passes em velocidade e chegava com facilidade ao ataque, principalmente pelas jogadas de flanco.

O Atlético-GO tinha dificuldades em superar a forte marcação imposta pelo Inter no meio-campo. Restava arriscar chutes de longa distância, como o de Bida, aos 7min, que passou sobre o gol defendido por Muriel. Aos poucos, porém, o time de Goiânia equilibrou a partida. Apesar de o Colorado ter muito mais posse de bola, estava difícil de conseguir a finalização, já que o adversário montou um paredão em frente à área. Aos 25min, Felipe invadiu a área, mas na hora do chute, foi travado com um carrinho certeiro de Índio. Aos 27min, D’Alessandro cruzou rasteiro e Élton chutou em cima da zaga.


Andrezinho em ação contra a equipe de Goiânia (Lucas Uebel/Vipcomm)

Dellatorre teve boa chance

A melhor chance colorada no primeiro tempo foi aos 40min, quando Andrezinho recebeu lançamento de D’Alessandro e tocou de primeira para o estreante Dellatorre, que invadiu a área e chutou fraco para a defesa de Márcio. Aos 42min, Rodrigo Moledo desviou de cabeça uma cobrança de falta e a bola passou ao lado esquerdo do gol, com perigo.

Jô faz sua estreia

No intervalo, o atacante Jô entrou no lugar de Élton e fez a sua primeira partida com a camisa do Campeão de Tudo. Aos 4min, na sua primeira jogada, Jô acionou Dellatorre, que soltou uma pancada das proximidades da área. O goleiro Márcio espalmou para escanteio. Aos 6min, D’Alessandro alçou a bola na área e Márcio afastou com um soco. Só dava Inter. Aos 7min, Rodrigo Moledo pegou rebote na meia-lua e chutou com força sobre o gol.

Tudo fechado

O panorama da partida não mudou na etapa final. Quando era atacado, o adversário se retrancava com quase todos os jogadores no interior da área, tornando muito complicada a penetração colorada. No plano ofensivo, o Atlético-GO se limitava aos contra-ataques. Aos 13min, Vitor Júnior ficou cara a cara com Muriel, mas o goleiro colorado foi mais rápido e interceptou a bola nos pés do atacante. Aos 17min, Agenor chutou da intermediária e a bola passou próxima ao ângulo esquerdo de Muriel. Aos 20min, Felipe cabeceou ao lado do gol colorado.

Aos 26min, mais uma garoto formado nas categorias de base ganhou uma chance no Inter: o atacante Lucas Roggia entrou no lugar de Dellatorre. Aos 32min, após boa troca de passes nos arredores da área do Atlético-GO, Jô escorou para Tinga chutar por cima do gol. Aos 41min, um susto. Thiago Feltri cobrou falta e Muriel fez grande defesa. Na sequência, o meia João Paulo entrou no lugar de Tinga.


D'Alessandro apresentou muita movimentação no jogo válido pela 13ª rodada (Lucas Uebel/Vipcomm)

Árbitro rouba a cena no final

O Inter pressionou nos minutos finais, e aos 45min, por muito pouco Rodrigo Moledo não marcou o gol da vitória: o zagueiro recebeu passe no interior da área e chutou com muito perigo. A bola passou raspando o travessão. Aos 48min, um lance inusitado. O Inter tinha uma falta ao seu favor, mas quando Andrezinho partia para a cobrança, o árbitro Jaílson Macedo de Freitas resolveu encerrar o jogo. Os jogadores cercaram o árbitro e reclamaram muito. Final de jogo: 0 a 0.

“O Inter teve uma atuação boa. Temos que considerar o desgaste da viagem, os desfalques, mas isso é natural. Temos que analisar o fato de não termos conseguido furar o bloqueio do Atlético-GO”, disse o vice-presidente de futebol Luís Anápio Gomes.

“É complicado de analisar o último lance do árbitro. Ele autorizou, o Andrezinho reclamou da distância da barreira e ele acabou o jogo”, analisou o diretor técnico de futebol Fernandão.

Tentamos ter um time mais equilibrado, já que sabíamos que o Atlético ia jogar nos contra-ataques. Erramos muitos passes na tentativa de buscar um atacante no espaço vazio. E isso dificultou essas penetrações e ter mais conclusões do que a gente teve. A gente, em alguns momentos, acelerou o jogo em demasia. Mas tem a questão do ambiente, de estar em casa, quando se arrisca mais. E a imposição, a velocidade trazem mais erros”, disse Osmar Loss.

Internacional (0): Muriel; Nei, Índio, Rodrigo Moledo e Kleber; Wilson Matias, Élton (Jô), Tinga (João Paulo), Andrezinho e D'Alessandro; Guilherme Dellatorre (Lucas Roggia).Técnico: Osmar Loss.

Atlético-GO (0): Márcio; Rafael Cruz, Gílson, Anderson e Thiago Feltri; Agenor, Bida (Ernandes), Thiaguinho (Pituca) e Vítor Júnior (Joílson); Felipe e Anselmo.Técnico: Jairo Araújo.

Cartões amarelos: D'Alessandro (I); Thiaguinho, Agenor e Anselmo (A).

Público: Sócios: 8.689. Pagantes: 10.177. Total: 12.163.

Renda: R$ 122.820,00

Arbitragem: Jaílson Macedo Freitas, auxiliado por Adson Marcio Leal e Adailton José Silva (trio baiano).

Local: Beira-Rio, Porto Alegre.


Outras notícias
Loja Virtual