26/06/2011

Destaques da vitória sobre o Figueirense

Time afinado

O Inter foi antes de tudo um time equilibrado contra o Figueirense. Marcou com tanta eficiência que o adversário praticamente não conseguiu oferecer perigo à meta defendida por Muriel. E foi uma marcação solidária, com todos os jogadores se entregando ao máximo, cobrindo uns aos outros.


Inter teve grande entrosamento na partida contra o Figueirense

A mecânica de jogo também se desenvolveu da melhor maneira. O time trocou passes com qualidade, com boa aproximação entre os jogadores, e chegou com velocidade ao ataque. Destaque para a precisão nas finalizações, que resultou em quatro gols, dois em cada tempo.

O bom futebol apresentando na noite gélida deste domingo é, sem dúvida, um reflexo dos intensos treinos realizados durante a semana. “Tudo que treinamos conseguimos executar no jogo”, comemorou o meia Oscar. O técnico Paulo Roberto Falcão, por sua vez, destacou que o clima era de muita concentração entre os jogadores: "Houve uma total entrega. No aquecimento para o jogo já pude perceber que todo mundo estava muito focado. A vinda no ônibus até o estádio também foi muito agradável. O clima está bom", disse o treinador.

Capitão abre o caminho

Bolívar mostrou oportunismo ao desviar uma cobrança de escanteio no cantinho esquerdo do goleiro Wilson. Foi o primeiro dos quatro gols anotados pelo Inter contra os catarinenses. O capitão do time colorado marcou o seu oitavo gol em 282 partidas pelo Inter. Do grupo atual, o zagueiro é o jogador que mais vezes vestiu a camisa colorada, ficando atrás somente do companheiro de posição Índio (296 jogos).

A categoria de Oscar

O jovem meia-atacante teve uma atuação destacada, que foi coroada com um golaço no primeiro tempo. Após receber passe cirúrgico de D’Alessandro, Oscar matou a bola no peito, e sem deixar que ela tocasse no chão, deu um meio-giro e concluiu com categoria para ampliar o placar: 2 a 0. Foi o seu sexto gol em 28 partidas. No dia 4 de julho, Oscar se apresenta à Seleção Brasileir Sub-20 para o período de preparação para o Mundial da Colômbia.


Oscar marcou o seu sexto gol pelo Inter

Damião chega ao 23º gol

O centroavante é disparado o maior goleador do Inter nesta temporada. Contra o Figueirense, o camisa 9 marcou o seu 23º gol em 26 jogos. Pelo Inter, já soma 35 em 60 partidas. E o gol desta noite foi ao seu melhor estilo: recebeu um passe açucarado de Zé Roberto, e com a frieza de artilheiro, fez a bola entrar longe do alcance do goleiro.

D’Alessandro deu o ritmo

O meia argentino teve participação direta nos dois primeiros gols. No primeiro, cobrou um escanteio com efeito que Bolívar não desperdiçou. No segundo, fez um passe magistral sobre os defensores catarinenses que serviu Oscar no interior da área. O camisa 10 do Inter foi sempre um ponto de referência do time, e dos seus pés saíram as principais jogadas ofensivas.


D'Alessandro foi um incansável articulador do time colorado

Reservas brilham

Dois jogadores saíram do banco de reservas para ajudar o Inter a construir a goleada. O atacante Gilberto e o meia-atacante Ricardo Goulart, que haviam entrado nos lugares de Leandro Damião e Zé Roberto, foram os protagonistas do quarto gol. Após vacilo da zaga adversária, Ricardo Goulart roubou a bola e tocou para Gilberto, que devolveu para Goulart. O jogador de 20 anos, que já havia brilhado pelo Inter B no começo do Gauchão, teve tranquilidade para chutar no canto direito e marcar o seu quinto gol pelo Colorado. Mérito também de Falcão, que apostou nos jovens talentos.


Ricardo Goulart (E) recebe o abraço de Gilberto na comemoração do quarto gol


Outras notícias
Loja Virtual