23/06/2011

O momento do goleiro Muriel

Por Juliano Soares

Na vida saber esperar a hora certa é uma virtude. No Inter, o goleiro Muriel soube aguardar a sua chance no time titular, e quando ela apareceu, ele estava preparado. Foi na partida contra o Coritiba, no Couto Pereira, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, que o garoto pôde mostrar todo o seu potencial. Com defesas espetaculares, ele foi um dos destaques da partida.

Natural de Novo Hamburgo, o jogador de 24 anos tem como uma de suas características a tranquilidade. Muito religioso, gosta de ficar em casa com a família e é fã de vídeogame. Na manhã desta quinta-feira (23/6), Muriel foi convidado por um programa de televisão para jogar botão contra o goleiro do Grêmio, Marcelo Grohe. O jogo acabou empatado em 1 a 1, mas antes da entrevista coletiva, ele brincou. “Não sou mais acostumado a jogar futebol de botão, se fosse no videgame, eu teria goleado”, disse. Nas concentrações, os games de futebol são companheiros inseperáveis de muitos jogadores (Agenor, Juan, Leandro Damião, Nei, Muriel entre outros) do atual elenco.


Muriel teve atuação destacada contra o Coritina na última rodada do Brasileirão

Criado nas categorias de base do Clube, o goleiro não esconde que a passagem por outros times foi positiva para ele. “Em cada clube tive minha história. No Caxias o Juninho estava jogando, mas ele foi para o Vila Nova e eu acabei sendo titular por seis meses. Na Portuguesa eu joguei a Série B, que é um campeonato forte. Me deu muita experiência”, garantiu. Muriel também defendeu o Inter B em algumas partidas no Campeonato Gaúcho deste ano.

Para a partida contra o Figueirense no próximo domingo (26/6), às 18h30, no estádio Beira-Rio, Muriel deve ser o titular. “O nosso vestiário está muito fechado, mas com certeza a gente se cobra. Queremos vitórias e mais vitórias. Mas sabemos que vai ser um jogo difícil”, projetou.

Apoio do ídolo

Antes da partida contra o Coritiba, o celular de Muriel vibrou. Era uma mensagem de texto do seu maior ídolo, também revelado pelo Inter, Taffarel. No torpedo, o goleiro tetracampeão do mundo desejava sorte e rogava a benção de Deus sobre Muriel. E não é que deu certo? Após a partida, o arqueiro colorado disse estar orgulhoso da mensagem, pois vinda de um ídolo tem uma enorme representatividade.

Futebol está no DNA

Coração de mãe sofre. Agora, imagine o coração de uma mãe que tem um filho defendendo a meta do time principal e outro o time júnior do Internacional? Essa é Dona Magali Becker, mãe de Muriel e Alisson Becker. Ambos crias da base do Internacional, e incentivados pelo pai José Agostinho, que também joga no gol, seguiram carreira em baixo das traves.


Alisson recebe o abraço do irmão Muriel após ser decisivo pelos juniores

É nítido o carinho, a admiração e o amor que há entre os dois. Na tarde desta quinta-feira (23/6), enquanto Muriel treinava no campo suplementar C, seu irmão disputava a semifinal do Gauchão de Juniores contra o Grêmio,  no gramado principal do Beira-Rio. Alisson entrou no lugar de Rafael Copetti, que saiu com uma lesão no ombro. O jogo acabou empatado e foi para as cobranças de pênaltis.

Foi só o treino acabar que Muriel saiu correndo e foi direto para o campo ver as cobranças. Ele chegou já com a série em andamento e não pôde ver a defesa do irmão que garantiu a vitória, porém, após o jogo, deu um forte abraço no caçula. “Agora nós vamos sair pra jantar com a família e ele vai me contar tudo, só espero que ele pague a conta, já que ganhou o jogo”, brincou Muriel.


Outras notícias
Loja Virtual