21/06/2011

Falcão conta com a força do grupo

Em um campeonato longo que nem o Brasileirão, disputado em 38 rodadas, os desfalques, seja por lesão, suspensão ou eventuais convocações de atletas, são inevitáveis. Apesar de a competição estar recém no começo, com apenas cinco rodadas realizadas, o Inter já está enfrentando estas dificuldades inerentes.

A começar pelas convocações de Oscar, Juan e Romário para a Seleção Brasileira Sub-20 que disputará o Mundial na Colômbia. O trio ficará longe do Beira-Rio durante boa parte do primeiro turno do Brasileirão. Já o meia Andrezinho, que havia conquistado a titularidade, nem sequer estreou no campeonato, já que recupera-se de uma fissura na fíbula sofrida na final do Gauchão, no dia 15 de maio. E na manhã desta terça-feira, mais uma baixa foi confirmada pelo departamento médico: o zagueiro Rodrigo teve diagnosticada uma embolia pulmonar e ficará de fora dos gramados de 90 a 180 dias.


Romário (E), Juan (C) e Oscar (D) desfalcarão o Inter em prol da Seleção Sub-20 

Enfim, é hora de buscar as reposições dentro do grupo, e neste sentido o técnico Paulo Roberto Falcão tem trabalhado com cuidado especial. O treinador colorado faz questão de manter os jogadores que não vêm atuando sempre prontos para entrarem em ação. "O Inter é um clube de muita história e tradição, por isso todos os jogadores têm que estar comprometidos com o grupo. Temos um campeonato longo pela frente, vamos precisar de todo mundo.Valorizo muito quem não vem jogando, pois é preciso estar muito mais pronto para quando for exigido", avalia Falcão.

Dois exemplos de pronta-resposta de jogadores que estavam no banco de reservas foram vistos no jogo contra o Coritiba, no último domingo, no Couto Pereira. O volante Glaydson ganhou uma chance no meio-campo e teve atuação destacada, marcando, inclusive, um gol. "Ele foi escalado para dar mais poder de marcação no meio-campo, em função do adversário. Foi bem e acabou fazendo um gol", elogia Falcão.

Outro jogador que ganhou uma chance entre os titulares foi o goleiro Muriel, que também brilhou com boas defesas diantes dos paranaenses. Falcão contou que conversou com ele na véspera da partida em Curitiba, com o intuito de passar tranquilidade ao atleta de 24 anos: "Falei para ele que a responsabilidade por eventuais erros era minha. Também disse que era um momento de alegria que ele iria vivenciar, pela oportunidade que estava ganhando no time. Ele foi muito bem e controlou a ansiedade natural em um jogo difícil", destaca o técnico.


Falcão está atento às possibilidades oferecidas pelo grupo de jogadores

O time que enfrentará o Figueirense no próximo domingo, no Beira-Rio, será definido ao longo desta semana. Falcão pretende utilizar os diversos treinos para testar alternativas, portanto, novas oportunidades poderão aparecer para quem não vem atuando entre os titulares.

“Temos toda esta semana para trabalhar e definir o time. Temos situações para observar, entre elas a do Bolatti, que está retornando aos trabalhos normais. Estou curioso para ver como ele vai se apresentar nesta semana. Minha preocupação é que possamos ter um time competitivo. Não quero me deter em um jogador, mas sim em todo o grupo. Não defini como vai ser a formação no domingo, embora tenha uma ideia bem precisa de como vamos ter que atuar", garante Falcão.


Outras notícias
Loja Virtual