19/06/2011

Inter empata no Couto Pereira

O Internacional empatou em 1 a 1 com o Coritiba neste domingo, em Curitiba, pela 5ª rodada do Brasileirão. Time colorado saiu na frente, com gol de Glaydson, mas sofreu empate no rebote de um pênalti. Com o resultado, a equipe de Paulo Roberto Falcão terminou a rodada em em 12° lugar na classificação, depois de cinco jogos, ficando a quatro pontos da zona de classificação para a próxima Libertadores. O time colorado segue invicto fora de casa na competição. Foram dois empates e uma vitória em três partidas.


Goleiro Muriel teve boa atuação fora e casa contra o Coritiba

Muriel foi o nome do jogo com defesas antológicas no seu primeiro jogo como titular neste Brasileirão. O Inter abriu o placar com Glaydson, aos 4min do segundo tempo, em um belo chute de fora da área. Davi empatou aos 29min no rebote do pênalti cobrado por ele mesmo e defendido por Muriel.

Na próxima rodada, o Inter encara o Figueirense, no Beira-Rio. Uma vitória deixará o time bem mais próxima do G-4.

Três novidades na escalação

O técnico Paulo Roberto Falcão fez três mudanças na equipe em relação ao último jogo. Na defesa, entraram Muriel e Juan nas vagas de Renan e Rodrigo. No meio-campo, Glaydson foi a campo no lugar de Oscar, que começou no banco. E os três jogadores escolhidos por Falcão foram justamente destaques do Inter na partida. "A entrada de Glaydson é para dar um pouco mais de marcação no meio-campo", disse Falcão.

Primeiro tempo de meio-campo fechado

A proposta de Falcão deu certo no primeiro tempo. O time colorado segurou o ímpeto do melhor ataque do Brasil em gols marcados em 2011. Com duas linhas de quatro jogadores, diminuiu os espaços do Coritiba e buscou explorar a velocidade de Zé Roberto e Leandro Damião nos contra-ataques. Apesar disso, as melhores chances da etapa foram do Coritiba, que só não saiu na frente no placar graças a dois milagres do goleiro Muriel.

A primeira conclusão, porém, foi colorada. Aos 2min, o Inter trocou passes com qualidade até Nei avançar pela intermediária até a entrada da área e chutar forte por cima. Depois disso, o Coritiba tentou pressionar. Aos 11min, Everton Ribeiro ganhou jogada de Glaydson e chutou cruzado, dentro da área, para boa defesa de Muriel. O goleiro colorado era eficiente também nas saídas de gol e nos cortes de soco para as bolas cruzadas para a área. O zagueiro Juan também mostrava segurança atrás e conseguia boas intervenções. Como aos 16min, quando Everton Ribeiro entrou a dribles na área e tentou a conclusão. A bola tocou em Juan e sobrou pra Muriel.


Zé Roberto em ação na partida válida pela quinta rodada do Brasileirão

Susto de Bill

Aos 21min, um susto. Everton Ribeiro arrancou pela esquerda e cruzou para Bill cabecear no cantinho ao lado do gol. Aos 31min, Glaydson recebeu de Zé Roberto, avançou pelo meio e tentou chutar colocado, a bola roçou em Damião e foi no cantinho. Edson Bastos conseguiu, porém, chegar a tempo e salvar pra escanteio.

Aos 37min, o Inter chegou forte. Zé Roberto avançou pelo meio e tocou em Damião na área que chutou forte para boa defesade Edson Bastos. No rebote, Leo Gago afastou com um chutão. Aos 41, Zé Roberto passou por Jeci, na área, que deu carrinho e tocou pra escanteio. O atacante colorado pediu pênalti, alegando que o jogador tocou nele antes da bola. O juiz marcou só escanteio mesmo.

Dois milagres de Muriel

Aos 42min, o lance mais espetacular do primeiro tempo. Bill recebeu na área livre e concluiu forte para defesa sensacional de Muriel. No rebote, Everton Ribeiro chutou rasteiro para o gol vazio, mas Muriel surgiu do nada com velocidade de recuperação espantosa e deu um voo salvando com outra defesa antológica.

Aos 46min, D´Alessandro faz grande jogada pela esquerda, e a bola sobrou para Glaydson chutar, da entrada da área, ao lado do gol. Na saída de campo, no intervalo, D´Alessandro analisou: "Jogo parelho, a gente sabia que o Coritiba iria buscar o jogo, mas o time foi bem".

Golaço de Glaydson na abertura do segundo tempo

O Inter largou na frente logo na entrada da segunda etapa., Aos 4min, D´Alessandro cobrou falta da direita, a bola foi desviada pela defesa, mas sobrou para Glaydson, na intemediária. O volante acertou um chute extraordinário de longe, e a bola entrou no canto, marcando um gol de cinema.


Glaydson (E) marcou um golaço de fora da área, o seu segundo pelo Inter

Aos 7min, Davi arriscou da entrada da área e acertou o poste, dando um susto na torcida colorada. Dois minutos depois, o Inter respondeu com Zé Roberto, que entrou na área em velocidade e chutou forte para boa defesa de Edson Bastos.

O segundo gol quase sai na cabeça de Damião

Aos 12min, Kleber foi à linha de fundo e cruzou na medida para Damião cabecear forte, mas por cima. Uma pena. A jogada foi perfeita, mas desta vez o goleador colorado não conseguiu colocar na rede.

A partir dai, o técnico Marcelo Oliveira tratou de colocar atacantes (Everton e Geraldo) e um meia (Tcheco), tirando jogadores de defesa, meio-campo e ataque (Eltinho, Léo Gago e Everton Ribeiro). O Inter foi colocando jogadores de meio-campo para buscar reforçar a marcação e tentar o contra-ataque (Wilson Mathias, Fabrício e Ricardo Goulart).

O Inter conseguia segurar o time da casa, tocava a bola e buscava o contra-ataque. Parecia que o jogo estava controlado. Aos 22min, Everton arriscou de fora da área. A bola saiu forte e rasteira, mas Muriel fez outra defesa importante.

E quase Muriel faz outro milagre...

Quando parecia que tudo estava tranquilo, o lance do pênalti para o Coritiba. Bill recebeu na área, usou o corpo para proteger a bola, se engalfinhou com Kleber, mas o juiz enxergou um puxão de camisa do lateral colorado no atacante. Pênalti marcado.

Na cobrança, aos 29min, quase Muriel conseguiu outro milagre. Davi cobrou no canto, Muriel defendeu, mas infelizmente a bola sobrou para o próprio Davi chutar de primeira. Muriel caído ainda, ergueu o braço, a bola tocou na sua mão, mas entrou no cantinho. Uma lástima.

Inter controla bem o final do jogo

O gol que poderia dar um ânimo para o time da casa não mudou em nada o comportamento do Inter em campo. O time colorado marcava bem, tocava a bola e saía nos contra-ataques. Nos últimos minutos ainda pressionou em busca da vitória, mas não deu.

Análises coloradas

"Pude ajudar o meu time. Infelizmente não deu pra evitar o gol no lance do pênalti", afirmou Muriel, um dos grandes destaques da partida.

"Sabíamos que era um jogo difícil contra o vice-campeão da Copa do Brasil. O time mostrou que vai seguir lutando", disse D´Alessandro.

"A gente pôde fazer um grande jogo agora é pensar no confronto com o Figueirense", projetou Glaydson.

"Queria uma proteção maior pelo lado direito com o Glaydson. O jogo aqui sempre é muito complicado. Tivemos um bom enfrentamento. Não dá pra lamentar o resultado porque poucos times vão ganhar do Coritiba aqui", analisou o técnico Falcão.
 
"É um resultado aceitável, analisando isoladamente. Mas somados os cinco jogos causa um pouco de preocupação. Agora temos que buscar a vitória diante do Figueirense. O torcedor que pretende ajudar tem que ir ao Beira-Rio no próximo domingo", avaliou o presidente Giovanni Luigi.

Coritiba (1): Edson Bastos; Jonas, Pereira, Jéci e Eltinho (Tcheco); Willian, Léo Gago (Everton), Rafinha e Davi; Everton Ribeiro (Geraldo) e Bill. Técnico: Marcelo Oliveira.

Internacional (1): Muriel; Nei, Bolívar, Juan e Kleber; Glaydson (Ricardo Goulart), Tinga (Wilson Mathias), Guiñazu e D´Alessandro (Fabrício); Zé Roberto e Leandro Damião. Técnico: Paulo Roberto Falcão. 

Gols: Glaydson (I), aos 4min do segundo tempo, Davi (C), aos 29min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Guiñazu, Leandro Damião, D´Alessandro, Nei (I), William, Tcheco e Pereira (C).

Renda: R$ 321.090,00.

Público: 21.598.

Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira, auxiliado por Carlos Nogueira Junior e João Nobre Chaves (todos de SP).

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba.


Outras notícias
Loja Virtual