21/05/2011

Brasileirão: Inter estreia com empate

Por Marcos Bertoncello (texto)
e Alexandre Lops (fotos-direto de Santos)

A missão era difícil para um time que contava com seis desfalques (Andrezinho, Rafael Sobis, Rodrigo, Índio, D'Alessandro e Nei) para a partida deste sábado na Vila Belmiro. Foi com um empate em 1 a 1 contra o Santos que o Inter estreou no Campeonato Brasileiro 2011. Keirrison, de pênalti, abriu o placar para os donos da casa, mas Zé Roberto, em um belo gol, igualou o placar. A partir daí, o time de Paulo Roberto Falcão controlou as ações da partida, mas não conseguiu concretizar a virada fora de casa.


Tinga teve bela atuação no meio-campo colorado nesta noite

O Colorado traz a Porto Alegre um ponto importante para encarar, no próximo sábado (28/05), às 18h30, a equipe do Ceará no estádio Beira-Rio. A torcida está convocada para lotar o Gigante na estreia do Campeão de Tudo dentro de seus domínios na competição nacional. Os ingressos já estão à venda. Clique aqui!

Largada do Inter no Brasileirão 2011

Santos e Inter começaram o Campeonato Brasileiro se estudando. O Inter, recheado de desfalques, e o Santos, com time desconfigurado em função da Libertadores, apresentaram um jogo bem disputado no meio-campo. Poucas foram as chances criadas nos primeiros minutos da etapa inicial. As equipes exploraram bastante as jogadas pelos flancos para levar perigo aos goleiros.

O Peixe, no sistema com três zagueiros, travou bem as ações do Colorado pelo meio, principalmente de Oscar e Zé Roberto, que foram obrigados a abrir junto dos laterais para a armação do time de Paulo Roberto Falcão. A primeira chegada mais forte foi do Internacional. Aos 18min, Kleber arrancou pela esquerda e cruzou. Aranha foi obrigado a tirar de soco para fora da área. No rebote, Bolatti tentou por cobertura e a bola subiu demais.

Já aos 25min, como se fosse uma reprise do lance citado anteriormente, Kleber, de novo ele, cruzou e Damião tentou de calcanhar. A bola passou por ele e Oscar botou a bola novamente na área. A zaga santista tirou para escanteio.

Pênalti para o Santos

O jogo, aparentemente controlado pelo Internacional, mudou de panorama com um lance de bola parada. Tiago Alves recebeu bola pelo lado esquerdo e buscou o drible para cima de Daniel. O atacante santista passou, esbarrou no lateral colorado e caiu dentro da área. O árbitro Sandro Meira Ricci marcou pênalti. Na cobrança, Keirrison chutou alto e forte, no canto esquerdo de Renan, abrindo o placar na Vila Belmiro aos 28min.

Resposta rápida do Inter

Não precisou mais de oito minutos para o time de Paulo Roberto Falcão mostrar reação na partida. Aos 34min, o meia Oscar arrancou pela esquerda e rolou a bola no meio onde estava Zé Roberto bem posicionado. O camisa 11 bateu de primeira, com qualidade, no ângulo do gol do Santos, empatando o placar, 1 a 1! Foi o quarto gol dele na temporada 2011, o primeiro do Inter no Brasileirão.

O gol mudou a cara da partida. Aquilo que parecia um confronto parelho logo ficou nas mãos do Inter. Valorizando bastante a posse de bola, o time passou a controlar as ações da partida. No final do primeiro tempo, aos 43min, por pouco não veio o gol da virada. Damião fez bela jogada pela direita, passando pelo zagueiro na força. O centroavante cruzou na medida para Zé Roberto na área. Aranha saiu com os dedos para evitar a conclusão do meia. Fim de primeiro tempo na Vila Belmiro.


Zé Roberto (D) comemora com Oscar o gol de empate contra o Santos

Segundo tempo

O Internacional voltou com o mesmo ímpeto que terminou a etapa inicial. Apesar de jogar fora de casa, o time de Paulo Roberto Falcão quase marcou aos 5min, quando Oscar cobrou falta na área e Zé Roberto chegou por trás da zaga para finalizar com força e Aranha espalmar para a linha de fundo. Foi uma grande jogada ensaiada do Colorado.

Os donos da casa só foram chegar com perigo aos 16min. Keirrison recebeu bola na área e driblou Renan. Sem ângulo, o atacante foi obrigado a cruzar na área e Guiñazu tirou para a linha de fundo.

Jogo volta a ficar truncado

O time santista fechou-se mais ainda, o que fez a partida ficar travada no meio-campo. Novamente as chances ficaram escassas. O goleiro Renan virou um mero espectador no confronto e o time colorado tentava furar o bloqueio do Peixe. O técnico Falcão buscou mexer no time para agredir mais o adversário: colocou Fabrício, para atuar aberto na esquerda com Kleber, Cavenaghi, para se juntar a Damião no ataque, e Ricardo Goulart, visando à jogada em velocidade.

Um ponto fora de casa

Mesmo sendo melhor na partida, o Inter não conseguiu marcar o seu gol. No último lance, aos 46min, Leandro Damião recebeu passe de Tinga avançou rumo ao gol. O camisa 9 bateu rasteiro e Aranha defendeu no chão, evitando o gol da vitória colorada. Fim de papo na Vila Belmiro. O Colorado, apesar disso, traz a Porto Alegre um ponto importante em uma competição longa que encerra no mês de dezembro. O próximo confronto será contra o Ceará, no próximo sábado (28/05), no estádio Beira-Rio.

Declarações

"São poucos os times que vão vir aqui e tirarão pontos do Santos. Fico feliz pelo gol, pois comprova o meu trabalho que vem sendo bem feito", disse Zé Roberto.

"Não fomos brilhantes, mas quem deveria ter saído com a vitória daqui é o Inter. Criamos as melhores oportunidades, mas vale destacar também que esta gurizada do Santos quer mostrar serviço e nada melhor que enfrentar o Internacional. Foi um jogo com dois lados: não jogamos tão bem, mas merecíamos a vitória", comentou o técnico Paulo Roberto Falcão.

"O jogo ficou nas nossas mãos na mior parte do tempo. Acho que o único chute deles a gol foi o próprio gol deles, de pênalti. Esperávamos um resultado melhor, mas é um ponto fora de casa. Não podemos esconder isso", avaliou o vice-presidente de futebol, Roberto Siegmann.

"É um resultado regular. Poderíamos ter saído daqui com os três pontos, mas não deu. Já convoco a torcida colorada para a nossa estreia no Beira-Rio contra o Ceará", afirmou o presidente Giovanni Luigi.

"Controlamos o Santos mas não conseguimos a vitória. Agora é focar no Ceará no Beira-Rio", afirmou Renan.

"Ficamos tristes por jogar melhor e não vencer", resumiu Tinga.

"Não consegui fazer o gol no final ali. O goleiro foi bem. Merecíamos a vitória, mas agora temos a estreia no Beira-Rio e a semana cheia para trabalhar", disse Leandro Damião.

Ficha técnica

Santos (1): Aranha; Bruno Aguiar, Bruno Rodrigo e Vinícius Simon; Pará, Charles, Rodrigo Possebon (Anderson Carvalho), Felipe Anderson e Alex Sandro; Keirrison e Tiago Alves (Rychely). Técnico: Marcelo Martelotte.

Internacional (1): Renan; Daniel, Bolívar, Juan e Kleber; Bolatti (Fabrício), Guiñazu, Tinga e Oscar (Cavenaghi); Zé Roberto (Ricardo Goulart) e Leandro Damião. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Gols: Keirrison (S), aos 28min do primeiro tempo, e Zé Roberto (I), aos 34min do primeiro tempo.

Arbitragem: Sandro Meira Ricci, auxiliado por Marrubson Freitas e Carlos Manzolillo (trio do Distrito Federal).

Cartões amarelos: Charles (S) e Bruno Aguiar (S); Bolatti (I) e Daniel (I).

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos-SP

Público: 4.532 / Renda: R$ 78.170,00


Outras notícias
Loja Virtual