27/04/2011

Inter faz reconhecimento do estádio Centenário

Por Marcos Bertoncello (texto)
e Alexandre Lops (fotos)
Enviado especial a Montevidéu-URU

O técnico Paulo Roberto Falcão promoveu sua última atividade para o grupo colorado antes da partida contra o Peñarol, a primeira das oitavas de final da Copa Libertadores da América. O trabalho ocorreu no estádio Centenário, justamente para servir de reconhecimento para os jogadores colorados. As dificuldades da partida existem, mas mais uma se confirmou: o gramado. "É apenas outro fator contra. O campo tem muito buraco e é úmido por baixo", critica o zagueiro Rodrigo.


Técnico Falcão conversa com Bolatti no meio do gramado do Centenário

O treinamento durou quase uma hora e contou com um exercício de bola parada. Nos escanteios, faltas de longe e de perto, Falcão trabalhou exaustivamente para demonstrar o que queria no jogo. Andrezinho e D'Alessandro foram os homens das cobranças, alternando-se. "Precisaremos ser inteligentes. É um jogo de Libertadores e todo cuidado é pouco", resume o atacante Rafael Sobis, que deve iniciar como titular.


Inter fez reconhecimento no final da tarde desta quarta-feira

Um templo do futebol

São 80 anos desde a sua fundação. Tempo de impor respeito para um estádio de futebol, que foi o primeiro a receber uma Copa do Mundo, em 1930. O histórico Centenário, casa da Seleção Uruguaia, será o palco do jogo do Internacional nesta quinta-feira. A aparência condiz com sua idade, mas em nada prejudica uma partida. Apesar de ultrapassado em certos aspectos, o estádio ainda é suficiente: passa por reformas periódicas e localiza-se em um ótimo local para acesso dos torcedores (Parque Batlle). São quatro setores separados no complexo.

A Tribuna Olímpica (em homenagem às duas conquistas olímpicas da seleção), localizada no anel inferior e com maior capacidade (mais de 20 mil espectadores). A Tribuna Colombes (lembrando a região da França onde o Uruguai conquistou o ouro olímpico em 1924) e a Tribuna Ámsterdam (pelo título olímpico na Holanda em 1928) têm lugar para mais de 16 mil torcedores. Por último, está a Tribuna América, em que concentram-se os camarotes, a área de imprensa, parte da torcida local e a torcida visitante.


Time colorado e o antigo estádio do Uruguai


Outras notícias
Loja Virtual