24/04/2011

Em jogo eletrizante, Inter garante vaga na final da Farroupilha

Por Marcos Bertoncello
da Redação/Porto Alegre
Fotos: Alexandre Lops

Com um jogador a menos durante os 25 minutos finais, Inter vence o Juventude por 2 a 1 no Alfredo Jaconi e carimba passagem à final da Taça Farroupilha (2º turno do Gauchão). Bolatti e Tinga marcaram os gols colorados. O adversário da decisão é o Grêmio, no próximo domingo (conforme programado pela FGF), no estádio Beira-Rio.

Entrega e qualidade técnica. O Inter usou estes dois fatores para carimbar sua passagem à final da Taça Farroupilha (2º turno do Gauchão). O time de Paulo Roberto Falcão venceu o Juventude por 2 a 1 na tarde deste domingo, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, com gols de Bolatti e Tinga. Este último, aliás, que contou com uma jogada plasticamente perfeita de Leandro Damião, que passou de lambreta pelo marcador antes de tocar a bola para o volante fazer o gol da classificação.


De forma heroica, Internacional venceu caxienses e marcou passagem à decisão

Com a decisão confirmada, o segundo Gre-Nal da temporada 2011 ocorrerá no próximo final de semana, no domingo (1º/05), conforme programado pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF). Dono da melhor campanha no segundo turno, o Inter tem a vantagem de poder decidir no Beira-Rio.

Início em alta velocidade

A partida entre Juventude e Inter começou em velocidade intensa. Apesar das poucas oportunidades de gol, a movimentação das equipes foi alta, principalmente pelos lados, uma vez que o meio-campo esteve congestionado. Prova disso foram as poucas faltas nos primeiros minutos de jogo: quatro até os 15min.

A liberdade para jogar aparentemente facilitaria o trabalho de jogadores habilidosos como Andrezinho e Oscar, responsáveis pela armação. Abertos pelos lados, os meias buscavam jogadas de penetração pelo meio, vindos dos flancos. Mas a marcação em cima deles era forte.

Golaço de Bolatti!

Com os meias travados pela zaga do Juventude, os espaços apareceram para os volantes do Internacional. Melhor para Bolatti que mostrou toda sua técnica para abrir o placar no Alfredo Jaconi. Aos 19min, a zaga dos donos da casa afastou errado. A bola caiu no peito de Bolatti, que avançou pelo lado direito e disparou uma bomba no ângulo do goleiro Jonatas! Golaço! Foi o quarto do argentino em dez jogos com a camisa do Inter.

Juventude iguala o marcador

A partida parecia controlada pelo Inter. O Juventude até buscou pressão dentro de seus domínios e apoiado por sua torcida, mas a defesa colorada estava bem postada. Foi então, em uma bola parada, que o time de Caxias do Sul chegou ao gol de empate. Bolatti derrubou Jardel na intermediária. Na cobrança, aos 27min, Fred colocou a bola no ângulo de Renan, que nada pôde fazer para evitar o gol, 1 a 1.

O confronto, a partir daí, ganhou emoção. As equipes chegavam com perigo às metas adversárias. Dos lances mais destacáveis, aos 29min, Cristiano foi lançado pela direita e concluiu forte por cima do gol do Inter. Em resposta, cinco minutos depois, Rafael Sobis cobrou falta com força e a bola raspou na trave do Juventude. Fim de papo no primeiro tempo: 1 a 1.

Segundo tempo eletrizante

Mantendo o mesmo ritmo do primeiro tempo, a etapa final da partida foi intensa. O Inter novamente iniciou melhor. Pelas bolas paradas, nas batidas de Andrezinho, a equipe colorada levava perigo ao gol do Juventude.


Oscar causou incômodo para a marcação do Juventude pelo lado esquerdo

A pressão era totalmente do Internacional e foi por pouco, que aos 14min, o time de Falcão não voltou a ficar em vantagem no jogo. Oscar bateu escanteio e Rodrigo desviou de cabeça na trave. A bola voltou para Bolívar que testou para o gol vazio. Rafael Pereira deu uma bicicleta para tirar a bola! Um lance incrível. Em outro, aos 18, Oscar roubou bola de Anderson Pico e bateu com estilo de fora da área. A bola caprichosamente beijou o travessão do Juventude!

Expulsão duvidosa complica o jogo

O Inter seguia pressionando o Juventude. A torcida já estava sentindo o gol colorado se aproximando. Mas o árbitro apareceu para atrapalhar os planos do time. Aos 19min, Bolatti fez falta simples em Jardel. O argentino já tinha o amarelo e Jean Pierre mostrou o segundo, por consequência, o expulsando.

Jogada linda de Damião e gol de Tinga

O que poderia virar um inferno para o Inter não se concretizou. O Juventude esbarrou na marcação colorada e pouco criou para virar o jogo. Foi sim o time de Paulo Roberto Falcão que melhorou na partida, principalmente com a entrada de Tinga.

Aos 31min, o momento mágico de Leandro Damião. O artilheiro fez jogada espetacular pela direita, passando pelo marcador de lambreta. O centroavante alçou bola com delicadeza para Tinga, que cabeceou aos trancos e barrancos com a zaga do Juventude. Bola na rede e vantagem colorada, 2 a 1!


Volante Tinga entrou e fez o gol da classificação colorada à final

Inter na final da Taça Farroupilha!

Não deu para o Juventude esboçar uma forte reação contra o Inter. Foi ao contrário: o time colorado quase ampliou o marcador. Andrezinho, aos 36min, cobrou falta na área e Rodrigo cabeceou para grande defesa de Jonatas! E ficou assim. A equipe de Falcão segurou o jogo e o administrou de maneira madura até o seu final, classificando-se à decisão da Taça Farroupilha.

"Foi um jogo muito intenso, mas o Inter controlou a partida na maior parte do tempo. O confronto estava parelho e aí entrou a imposição do meu time, que demonstrou força para fazer um gol, com um a menos, e ir à final da competição. Nós fizemos por merecer este resultado", avaliou o técnico Paulo Roberto Falcão.

"Nossa equipe tem o coletivo e tem o individual. Apareceu hoje isso e estamos na final", resumiu Damião.

"O Leandro Damião está em um momento especial. Nossa equipe é experiente e mostrou na partida que pode reagir mesmo com um a menos. A minha entrada foi um detalhe. O importante foi a postura do conjunto. Todos que estão de fora devem estar prontos para entrar e ajudar", comentou Tinga.

"Baita jogo. Mostramos dentro de campo que, além de técnica, o time tem muita raça e pode chegar às finais de todos os torneios que disputar", afirmou Kleber.

"O time está evoluindo e, quando acontece isso, é difícil de parar. O Inter, eventualmente, pode levar gols, mas deve mostrar poder de reação. E foi isso que ocorreu hoje. A equipe mostrou competitividade e mereceu o placar", discorreu o vice-presidente de futebol, Roberto Siegmann.

Ficha técnica

Juventude (1): Jonatas; Anderson Pico, Rafael Pereira, Fred e Alex Telles; Umberto, Jardel (Christian), Ramiro (Celsinho) e Cristiano; Júlio Madureira (Rafael Aidar) e Zulu. Técnico: Picoli.

Internacional (2): Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho e Oscar (Zé Roberto); Rafael Sobis (Tinga) e Leandro Damião. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Gols: Bolatti (I), aos 19min do primeiro tempo. Fred (J), aos 27min do primeiro tempo. Tinga (I), aos 31min do segundo tempo.

Arbitragem: Jean Pierre Gonçalves, auxiliado por Tatiana Freitas e Marcelo Barison.

Cartões amarelos: Bolatti (I); Fred (J) e Alex Telles (J). Expulsão: Bolatti (I).

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Público: 12.998 torcedores / Renda: R$ 293.400,00.


Outras notícias
Loja Virtual