19/04/2011

Torcida faz a diferença e empurra o time à classificação

Ela foi convocada para lotar o Gigante e fez a sua parte. Com muita energia positiva, a maior e melhor torcida do Rio Grande fez uma linda festa nas arquibancadas, contagiando o time de Falcão em campo. O lance do primeiro gol marcado por Sobis nasceu do apoio da massa colorada, que puxou o ataque que redundou na abertura do placar.

Destaque também para a homenagem prestada pela Guarda Popular antes do jogo ao time campeão brasileiro invicto em 1979, que exibiu faixas com os nomes dos jogadores que marcaram história na lendária equipe que teve Falcão como volante. A mais notável, porém, aparecia grifada com '1979 - O Time que Nunca Perdeu'.


Jajá (D) e João Carlos vibram com a torcida colorada

Antes da partida desta terça, dois jogadores que participaram da campanha invicta - o lateral-direito João Carlos e o meia Jair, o ‘Príncipe Jajᒠ- estiveram à beira do gramado para receber a saudação da massa. Logo depois, foram para a Área VIP, onde junto ao também ex-jogador Escurinho, acompanharam a vitória sobre o Emelec.

Força da galera!

Foi nítida a força transmitida pela torcida ao Internacional dentro de campo. Após um primeiro tempo truncado, o Beira-Rio rugiu e empurrou o time rumo à vitória e classifiação na Libertadores. A importância do fator 'casa' na competição é muito grande e o presidente do Clube, Giovanni Luigi, destaca isso. "É importante ter o torcedor ao nosso lado. A prova disso foi ano passado, na Libertadores, contra Banfield, Estudiantes, São Paulo e Chivas. Eu conclamo à torcida por muito apoio nesta próxima fase da competição, pois isso é determinante", falou Luigi.

Imbatível no Beira-Rio

Com a vitória sobre o time de Guayaquil, o Inter chegou aos 20 jogos de invencibilidade em casa pela Libertadores. A última derrota foi em 1993, 1 a 0 para o Atlético Nacional, da Colômbia. O 2 a 0 sobre o Emelec foi a 11ª vitória seguida do time atuando em seus domínios pela competição continental.


Outras notícias
Loja Virtual