19/04/2011

Primeiro do grupo e nas oitavas

O Inter venceu o Emelec por 2 a 0 na noite desta terça-feira, no Beira-Rio, com gols de Rafael Sobis e Leandro Damião na etapa final. Com o resultado, o time colorado garantiu vaga às oitavas de final e o primeiro lugar do Grupo 6 da Libertadores, com 13 pontos. Agora, aguarda pelo adversário na próxima fase, que será definido ao final da rodada desta quarta.

Foi na base da garra, no legítimo espírito da Libertadores, que o Inter alcançou a vaga na próxima fase da maior competição do continente. Após um primeiro tempo complicado, o time de Paulo Roberto Falcão foi com tudo para cima dos equatorianos na busca pelos gols que garantiram a classificação e o primeiro posto do Grupo 6. O Campeão de Tudo também encerrou a primeira fase com a terceira melhor campanha, ficando atrás somente do Cruzeiro (16 pontos) e Libertad (14).


Rafael Sobis (C) abriu o caminho da classificação à próxima fase da Libertadores

Os colorados só saberão qual será o adversário nas oitavas após o encerramento da rodada, nesta quarta-feira. (Confira aqui os possíveis adversários). O certo é que o segundo jogo será disputado no Beira-Rio.

Primeiro tempo difícil

Empurrado pela massa colorada o Inter lançou-se ao ataque já na saída de bola. Logo a 1min, Andrezinho cobrou uma falta com muito veneno e o goleiro Klimowicz defendeu parcialmente. No rebote, o zagueiro Rodrigo cabeceou para fora. O Emelec também teve uma falta ao seu favor, aos 2min, que foi defendida com segurança por Renan.

Depois o jogo ficou fechado. O time de Guayaquil marcava forte, dificultando o toque de bola do Inter. Ambos os times não conseguiam criar chances de gol. Os movimentos ficavam concentrados no meio-campo.

Aos 17min, Leandro Damião encarou a zaga equatoriana de frente e chutou desviado para escanteio. Aos 20min, Damião apareceu novamente, mas desta vez para ajudar na defesa. Após cobrança de falta para a área colorada, o atacante cortou providencialmente para a linha de fundo. Aos 24min, em outro lance de bola parada, Gaibor desviou de cabeça e Renan espalmou para escanteio. No minuto seguinte, Bolatti tocou para Nei, que cruzou da linha de fundo para a cabeçada de Andrezinho sobre o gol.

A partida seguiu com um panorama perigoso. O Emelec jogava no contra-ataque, e nos minutos finais do primeiro tempo passou a ter mais posse de bola. Quando era atacando, fechava-se com oito jogadores atrás da linha da bola. Aos 40min, Gaibor chutou à direita de Renan. A etapa inicial ficou no 0 a 0.

Sobis matador!

O segundo tempo começou com a torcida incentivando o time de Falcão na busca pelo gol. E foi com este apoio, com a energia vibrante que vinha das arquibancadas, que o Inter abriu o placar, aos 5min: D’Alessandro cruzou da esquerda, Damião escorou e Rafael Sobis, quase na risca da pequena área, concluiu com um cabeceio certeiro. O goleiro Klimowicz tentou fazer a defesa em dois tempos, mas quando se deu por conta, a bola já havia entrado. Golaço, o 48º de Sobis em 165 jogos pelo Campeão de Tudo.

Partida fica movimentada

O jogo pegou fogo. Aos 7min, Gaibor cobrou falta e Renan defendeu sem problemas. Aos 9min, Andrezinho chutou desviado para escanteio, em outro lance de bola parada. Aos 12min, Sobis avançou em altíssima velocidade pela ponta-esquerda e tocou para o lado buscando D’Alessandro, mas o goleiro do time equatoriano conseguiu se antecipar para fazer a defesa. Aos 17min, Andrezinho obrigou Klimowicz a fazer grande defesa após falta cobrada do lado esquerdo da área. Pouco depois, Kleber tocou de calcanhar para trás e D’Alessandro soltou uma paulada sobre o gol do Emelec.



Pressão pelo segundo

O Inter estava muito próximo do segundo gol. Aos 23min, Damião tabelou com Sobis e chutou com força para defesa do goleiro adversário. O time de Guayaquil tentava ameaçar na bola parada, mas Renan estava atento. Aos 24min, Pedro Quiñonez bateu falta e o goleiro defendeu no meio do gol. Mais tarde, Renan fez nova intervenção após chute cruzado de Gimenez. O time colorado chegou com força aos 28min, com Damião se livrando da marcação no interior da área e chutando em cima de Klimowicz. No rebote, Kleber concluiu novamente sobre o goleiro. Quase o gol do Inter!  Aos 33min, Rafael Sobis deixou o campo muito aplaudido para a entrada de Cavenaghi.

Artilheiro deixa sua marca

A alegria no Beira-Rio ficou ainda maior aos 38min, quando Leandro Damião ampliou o placar. O lance começou com Cavenaghi, que arrancou pelo meio e fez o passe para Guiñazu. O volante invadiu a área e chutou para a defesa parcial de Klimowicz, mas no rebote, Damião não perdoou e chutou firme, no canto direito, para fazer 2 a 0. Foi o 17º gol do centroavante nesta temporada e o terceiro pela Libertadores. Aos 40min, o camisa 9 foi substituído por Zé Roberto e também recebeu o carinho da torcida.

Por pouco o Inter não fez mais um no finalzinho do jogo. Aos 45min, Cavenaghi chutou da entrada da área e a bola acertou a mão do zagueiro equatoriano, mas o árbitro Oscar Ruiz preferiu não marcar o pênalti. Mas nada que diminuísse a festa pela classificação à fase mata-mata da Libertadores. O sonho do tricampeonato segue vivo!

"É importante ter o torcedor ao nosso lado. A prova disso foi ano passado, na Libertadores, contra o Banfield, Estudiantes, São Paulo e Chivas. Eu conclamo à torcida por muito apoio nesta próxima fase da competição", falou o presidente Govanni Luigi.

"Não fomos bem no primeiro tempo. Sentimos a marcação forte do Emelec. Temos que arrumar muita coisa, mas isto é normal. A questão é que estamos no meio de jogos decisivos e os erros aparecem mais. Mas, aos poucos, o time está engrenando. Prova disso foi o segundo tempo, que mostramos força e qualidade para vencer e se classificar", comentou o técnico Paulo Roberto Falcão.

"Não é fácil achar o espaço com a marcação individual, mas o Inter é um grupo forte. Arrumamos no intevalo e fizemos um bom trabalho no segundo tempo", avaliou D'Alessandro.

"O time corrigiu os defeitos na etapa final. Fizemos os gols que precisávamos e conseguimos a classificação", afirmou o vice-presidente de futebol Roberto Siegmann.

"O time deles estava muito fechado. No segundo tempo, soubemos aproveitar as chances para fazer os gols e sair com a vitória", disse Leandro Damião.

Internacional (2): Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho e D'Alessandro; Rafael Sobis (Cavenaghi) e Leandro Damião (Zé Roberto). Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Emelec (0): Klimowicz; Carlos Quiñonez (Valencia), José Quiñonez, Achilier e Oscar Baguí; Pedro Quiñonez, Gaibor (Strahman), Quiroz e Gimenez; Walter Iza (Caicedo) e Menéndez. Técnico: Omar Asad.

Gols: Rafael Sobis (I), aos 5min do segundo tempo, e Leandro Damião (I), aos 38min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Achilier (E) e Menendez (E); Leandro Damião (I), Nei (I), Guiñazu (I) e Kleber (I).

Público: 36.175 (32.437 pagantes). Renda: R$ 863.510,00.

Arbitragem: Óscar Ruíz, auxiliado por Eduardo Díaz e Rafael Rivas (trio colombiano).

Local: Beira-Rio, Porto Alegre.


Outras notícias
Loja Virtual