05/02/2005

INTER EMPATA COM O GLÓRIA

O Internacional empatou em 0 a 0 com o Glória, na tarde de sábado (05/02), no Estádio Beira-Rio, em partida válida pela segunda rodada do Gauchão. Agora, a equipe colorada enfrenta o Veranópolis, na próxima quarta-feira, em Veranópolis.

O jogo

Inter e Glória fizeram uma partida truncada, com muita marcação e poucas oportunidades de gol. A arbitragem confusa de Fabrício Corrêa também contribuiu negativamente na qualidade técnica do jogo. O árbitro perdeu o controle da partida no final do primeiro tempo e expulsou injustamente o volante Tinga, além de não marcar dois pênaltis sofridos pelo atacante Souza.


Tinga foi expulso ainda no primeiro tempo

Ainda sem poder contar com o ala Chiquinho, com dores pubianas, o técnico Muricy Ramalho escalou o time no esquema 4-4-2, com Gavilán na lateral direita, Fernandão no meio-campo e Leandrão no ataque ao lado de Souza. Somente aos 16 minutos, o Inter criou a primeira oportunidade, em um chute de Fernandão, de fora da área, que passou sobre o gol. Aos 23, foi a vez de Edinho arriscar de longe. A bola passou próximo a trave direita. A equipe de Vacaria não oferecia perigo ao time colorado.

Aos 37 minutos, o zagueiro Carlão deu um tapa no rosto de Tinga. Após muita confusão, o árbitro Fabrício Corrêa acabou expulsando Tinga e Jajá. Corrêa alegou que tomou a decisão baseado em informações dos auxiliares. Ainda no final do primeiro tempo, Souza foi derrubado dentro da área, mas o árbitro não marcou pênalti. Nos acréscimos, Jorge Wagner arrsicou de fora da área e venceu o goleiro Rafael. No entanto, Corrêa considerou que o meia colorado havia dominado a bola com a mão antes do chute: gol anulado.


Partida ficou tumultuada no final do primeiro tempo

No segunda etapa, o Glória voltou ainda mais retraído em campo. Muricy colocou Wellington no lugar de Leandrão para recompor o meio-campo. O Inter insistia na jogada área, mas sem sucesso. Aos 19 minutos, Alex entrou no lugar de Felipe. Aos 26, Fernandão cabeceou em cima do goleiro Rafael. Aos 27, Souza invadiu a área, deu um balãozinho no goleiro adversário, e acabou sendo derrubado. Corrêa mais uma vez não marcou o pênalti.


Souza sofreu dois pênaltis não marcados pela arbitragem

Na seqüência do lance, Fernandão sentiu cãibras e pediu para sair. Rodrigo Paulista entrou em seu lugar. Aos 36, o Inter chegou com força: Rodrigo Paulista fez grande jogada pela direita e chutou para o lado, a bola sobrou para Gavilán, que no interior da pequena área, chutou para fora. Foi o último lance da partida que acabou empatada em 0 a 0.


Rodrigo Paulista substituiu Fernandão na segunda etapa

Ao final do jogo, o presidente Fernando Carvalho manifestou sua insatisfação com a arbitragem: "A nossa equipe ainda precisa melhorar, mas é claro que o árbitro teve interferência no resultado do jogo. Se ele tivesse marcado um dos pênaltis, nós teríamos ganho a partida", resumiu.

Internacional (0): Clemer; Gavilán, Índio, Vinícius e Felipe (Alex); Edinho, Tinga, Jorge Wagner e Fernandão (Rodrigo Paulista); Leandrão (Wellington) e Souza. Técnico: Muricy Ramalho.

Glória (0): Rafael; Adaílton (Cléber), Marcelo Ramos, Carlão e Marcelo Müller; Pansera, Flavinho, Vandré (Fábio de Los Santos) e Rodrigo Gasolina; Jajá e Marcelo Carioca (Gustavo). Técnico: Bagé.

Cartões amarelos: Edinho, Souza e Tinga (I) e Rafael, Flavinho, Carlão, Jajá e Cléber (G). Expulsões: Tinga (I) e Jajá (G) Renda: R$ 50.713,00. Público: 6.675 ( 5.374 pagantes). Arbitragem: Fabrício Neves Corrêa, auxiliado por Luís Fernando Carvalho da Silva e Márcio Muniz (trio gaúcho). Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Fotos: Daniel Boucinha


Outras notícias
Loja Virtual