13/10/2010

Inter perde para o Santos na Vila Belmiro

Ainda não foi desta vez que o tabu foi quebrado. O Inter, com vários desfalques, acabou derrotado pelo Santos por 1 a 0 na Vila Belmiro e segue sem vencer no estádio santista em sua história. Neymar marcou o gol, aos 26min do primeiro tempo, na partida atrasada da 13ª rodada do Brasileirão. O resultado fez o time colorado cair uma posição na tabela: é o quinto colocado com 47 pontos e segue a sete do líder Cruzeiro, na briga pelo título nacional.

O próximo desafio é o Flamengo neste sábado, às 18h30, no Rio de Janeiro. Guiñazu e Glaydson levaram o terceiro cartão amarelo contra o Santos e são os desfalques da partida. Alecsandro e Leandro Damião retornam de suspensão. A equipe ainda deve contar com a volta dos meias Giuliano e D'Alessandro, que estavam nas respectivas seleções nacionais. Wilson Matias é outro que tem boas chances de entrar em campo contra os cariocas.


Marquinhos se movimentou bastante no meio-campo do Inter

Lá e cá

O Santos encarou o Inter buscando investir, logo nos primeiros minutos, naquilo que é sua característica: a velocidade. O jogo era rápido na Vila Belmiro e a bola pouco parava. A equipe colorada não ficava para trás neste quesito. Além de brecar qualquer chegada mais perigosa dos donos da casa, sabia sair em alta velocidade para o ataque, principalmente pela esquerda, com Kleber e Guiñazu.

Antes dos 10min, não houve finalizações a gol, pelo menos com algum perigo. A boa jogada deste início de primeira etapa nasceu dos pés de Guiñazu. O volante escapou pela esquerda e alçou bola na área. Edu chegava para conferir, mas Durval tirou para escanteio. A primeira conclusão foi Ilan quem conseguiu. O Inter desarmou a zaga do Santos e encaixou um contra-ataque rápido. O atacante colorado recebeu a bola e, da intermediária, soltou a bomba que saiu por cima do gol de Rafael, levando perigo.

Tempo ruim e gol de Neymar

A partida, que parecia truncada no meio, logo mudou de panorama. O Santos ganhava faltas próximas da área do Inter, oriundas da velocidade dos seus jogadores. Os cruzamentos para a área colorada, apesar de serem bem cortados, ora por Bolívar, ora por Índio, criavam uma situação ruim. Aos 22min, por exemplo, Alan Patrick bateu escanteio e Renan tirou parcialmente. A zaga colorada cortou e, no rebote, Neymar bateu cruzado para fora.

O camisa 11 do Santos se soltava na partida. Caía pela esquerda e pela direita. Pouco havia feito para assustar a defesa colorada. Mas aos 26min, Neymar achou a chance que desejava. A equipe santista roubou a bola do Inter e armou o contra-ataque. O jovem atacante ingressou na área e, de pé esquerdo, tocou para as redes, 1 a 0 Santos.

Logo em seguida, o time paulista chegou mais duas vezes de forma perigosa. No minuto seguinte ao gol, Zé Eduardo avançou pela esquerda e bateu de pé esquerdo pela linha de fundo. Aos 33min, Neymar foi derrubado por Glaydson próximo à entrada da área. O próprio atacante cobrou e a bola passou à esquerda do goleiro Renan, indo para fora.

Reação no final

O final do primeiro tempo foi de tentativa de reação do Internacional. O Santos cessou as investidas rápidas e o time de Celso Roth, por pouco, não empatou na Vila Belmiro. Aos 42min, Kleber foi lançado por Marquinhos e avançou pelo flanco esquerdo. Ao invadir a área, o camisa 6 bateu forte para grande defesa de Rafael. Na sequência, o próprio Kleber alçou a bola na área e Edu Dracena tirou de qualquer maneira. Foi a última oportunidade do primeiro tempo.

Segundo tempo

A diferença da primeira para a segunda etapa de partida no Inter foi a entrada de Tinga logo na volta dos times ao gramado. Ele substituiu Derley e deu uma maior mobilidade para a equipe colorada. Logo, Edu, Ilan e Marquinhos cresceram no jogo e impuseram um ritmo forte para cima dos donos da casa. O volante colorado recém tinha entrado e já criara uma boa chance para o Inter. Aos 7min, Tinga cruzou para Ilan. Se Edu Dracena não chegasse para botar pela linha de fundo, seria um oportunidade de gol.

A ideia do time de Celso Roth era ir para cima do Santos, mesmo sabendo que isso daria muito mais espaço para os jogadores santistas. O Inter precisava atacar, e fez isso. O confronto ficou aberto e as chances eram criadas para ambos os lados.

Uma, duas, três chances

Aos 21min, Guto, que havia ingressado no jogo no lugar de Marquinhos, triangulou com Tinga. O volante colorado ajeitou a bola para a canhota e bateu forte sobre o gol do Santos. Logo depois, outro jogador que foi mais uma subsituição de Roth, armou uma grande jogada para o Inter, aos 29min. Andrezinho cobrou escanteio e Edu subiu para testar de cabeça para o gol. Alex Sandro, posicionado quase em cima da linha, tirou de qualquer maneira, evitando o gol colorado. Dois minutos depois, Andrezinho pegou rebote e finalizou, da entrada da área, para grande defesa de Rafael, que pulou e espalmou para fora.


Em grande oportunidade, Edu cabeceou para o gol e Alex Sandro tirou a bola em cima da linha

Renan brilha atrás e Inter briga na frente

A insistência do Inter proporcionou contra-ataques para o Santos, que contava com os velozes Neymar e Zé Eduardo no ataque. Aí, a estrela de Renan brilhou. Aos 34min, Zé Eduardo rolou para Neymar pela direita. O jogador entrou na área e finalizou para grande defesa do goleiro colorado. Na resposta, um minuto depois, Tinga, na insistência, roubou a bola de Edu Dracena e bateu de esquerda para fora.

Aos 38min, novamente Renan foi perfeito. Zé Eduardo foi lançado e entrou cara a cara com o camisa 1 do Inter, que fechou bem o ângulo. O atacante bateu para grande defesa de Renan, evitando o gol santista. Os minutos finais foram de muita briga por parte do time colorado. Bola na área, goleiro abandonando a meta para pegar, cortes da zaga paulista. Mas não deu. O Internacional acabou derrotado na Vila Belmiro: 1 a 0.

Declarações

"Claro que é possível pensar no título. Não conseguimos vencer novamente aqui na Vila. Fomos mal no primeiro tempo, mas melhoramos no segundo. Não deu. Agora é seguir trabalhando, mas ainda tem que acreditar", avaliou o vice de futebol, Fernando Carvalho.

"Erramos coletivamente. O Santos nos pressionou e levamos o gol. Não fomos bem no primeiro tempo. A etapa final foi melhor. Insistimos até o final, mas não deu: perdemos o jogo. Vamos tentar fazer um bom jogo contra o Flamengo e recuperar os pontos perdidos", projetou o técnico Celso Roth.

"Sofremos aquela pressão de início e não conseguimos evitar o gol. Crescemos no segundo tempo e buscamos o empate até o final do jogo", disse Bolívar.

"Perdemos. Agora é jogar novamente fora de casa e tentar buscar a vitória. O jogo foi equilibrado, digna de duas equipes que querem o título brasileiro. O placar simples mostra o que foi a partida", falou Nei.

"Sabíamos que era um jogo difícil. Mas enquanto tivermos chances, vamos lutar até o final", confia Índio.

Santos (1): Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Maranhão); Arouca, Roberto Brum, Danilo e Alan Patrick (Alex Sandro); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelotte.

Inter (0): Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Glaydson, Guiñazu, Derley (Tinga) e Marquinhos (Guto); Edu e Ilan (Andrezinho). Técnico: Celso Roth.

Gol: Neymar (S), aos 26min do primeiro tempo.

Arbitragem: Nielson Nogueira Dias (Fifa/PE), auxiliado por Márcia Lopes Caetano (Fifa/RO) e Jossemmar José Diniz Moutinho (PE).

Cartões amarelos: Glaydson (I) e Guiñazu (I).

Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos


Outras notícias
Loja Virtual