16/09/2010

Destaques da vitória colorada em São Paulo

Por Marcos Bertoncello (texto)
e Alexandre Lops (foto)
de São Paulo

Tapa de qualidade de Damião

O jogo estava empatado e truncado no meio-campo. Bastou Tinga e Giuliano triangularem perto da área do São Paulo para o gol do Inter surgir e para a equipe ficar à frente do placar novamente. Ambos trocaram passes até que Giuliano lançou Leandro Damião dentro da área. O camisa 9 colorado mostrou seu faro de artilheiro e, com um toque de extrema qualidade, encobriu o experiente Rogério Ceni e balançou as redes paulistas, 2 a 1 Inter! Foi o nono gol dele pelo Internacional; o quarto pelo Campeonato Brasileiro. Damião é o vice-goleador do time colorado na competição, atrás apenas de Alecsandro, que tem seis.


Centroavante colorado balançou as redes mais uma vez nesta noite

Para lembrar a semifinal da Libertadores

O terceiro gol do Inter nasceu de uma jogada do volante Tinga pela direita. A bola sobrou para Giuliano dentro da área que, de esquerda, bateu no contra-pé do goleiro Rogério Ceni. Fez lembrar o gol do próprio Giuliano no primeiro jogo da semifinal da Copa Libertadores da América, no Beira-Rio. Bola de um lado, Ceni parado de outro. Foi o 18º dele com a camiseta colorada.

O primeiro de Wilson Matias

O triunfo colorado no Morumbi começou com ele. Na falta batida por D'Alessandro, Wilson Matias aproveitou passe de Índio, de cabeça, para fuzilar o gol do São Paulo; era o 1 a 0 para o Inter logo no início do jogo. E a comemoração foi grande até porque foi um feito importante para o volante colorado. Matias marcou seu primeiro gol vestindo a camisa do Inter, depois de 28 jogos disputados.


Wilson Matias (com os braços para cima) comemora seu primeiro gol no Inter

Zaga impecável

É difícil passar por Bolívar e Índio. A dupla de zaga do Internacional, campeã da América, teve uma atuação de luxo contra o São Paulo. Os locutores das rádios paulistas estavam inconformados com a anulação do centroavante Fernandão, que praticamente não apareceu na partida. Índio, sempre sério, cortou várias investidas dos rápidos Marcelinho e Dagoberto. Bolívar esbanjou experiência e mostrou toda a sua liderança para conduzir o Inter para mais uma vitória fora de casa.


Índio foi soberano na partida; deu dor de cabeça para Dagoberto (D), por exemplo

Morumbi de boas lembranças

O estádio Morumbi foi local de bons momentos para o Internacional neste ano de 2010. Além de ter conquistado a vaga para a final da Libertadores e outra para o Mundial de Clubes FIFA, o time de Celso Roth teve uma das melhores atuações no ano nesta quinta-feira novamente na casa do Sao Paulo. Placar final: 3 a 1. O vestiário são-paulino foi palco para festa em duas oportunidades.

Depois de cinco anos pelo Brasileirão

Fazia cinco anos que o Inter não vencia o São Paulo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. O último triunfo foi em 2005. O campeonato estava no primeiro turno, e o Inter, de Muricy Ramalho, conquistou um placar de 3 a 1. A vitória colorada por nesta quinta-feira marcou a quebra deste tabu e, coincidência ou não, foi pelo mesmo marcador.

Visitante incômodo

Mais uma vitória fora de casa. Agora são cinco longe do Beira-Rio neste Campeonato Brasileiro: Goiás, Guarani, Atlético-MG, Avaí e agora o São Palo. "Time que quer ser campeão tem que pontuar fora de casa", pregou o vice de futebol, Fernando Carvalho.


Outras notícias
Loja Virtual