11/11/2004

INTER É O BRASIL NA COPA SUL-AMERICANA

A classificação do Inter foi justa. O Inter dominou grande parte do jogo e só cedeu à pressão colombiana nos últimos minutos, quando houve o gol de empate. Com a vitória, o Inter enfrenta na semifinal o Boca Juniors, campeão da Libertadores e do Mundial Interclubes em 2003 e atual vice-campeão da Libertadores. O Boca Juniors eliminou o Cerro Porteño por 8 a 7, nos pênaltis, depois de empate sem gols no tempo regulamentar.

Agora o Inter é o único time brasileiro na competição. O Santos foi eliminado pela LDU, do Equador, na noite desta quarta-feira. Na outra semifinal, a LDU enfrenta o Bolívar. Na campanha até o momento, o Inter eliminou o Figueirense, o Grêmio, o Cruzeiro e o Junior, de Barranquilla.

O time do Junior começou com uma certa pressão a partida desta madrugada. Aos sete minutos, Carpintero tabelou e recebeu livre na grande área. Na hora do chute, porém, o atacante perdeu o equilíbrio e concluiu para fora. Depois disso, o Inter tomou conta da partida. Com um bom trabalho defensivo (destaque para Edinho no desarme e na antecipação) e de meio-campo, o time do técnico Muricy Ramalho marcava com segurança e trocava passes no meio-campo, prendendo a bola no campo de ataque.

Aos 10 minutos, Gavilán roubou a bola e tocou para Sobis chutar de fora da área para defesa de Fernandez. Aos 13, Wellington fez boa jogada, avançando pelo meio e chutou para fora. Aos 17, o gol colorado. Em uma jogada ensaiada de escanteio, Chiquinho cobrou rápido para Rafael Sobis, ao lado da área. O atacante cruzou, Edinho cabeceou e Marabá completou quase sobre a linha de cabeça: 1 a 0.


Inter está abrindo o placar contra o Junior, na Colômbia

O gol deu ainda mais tranqüilidade ao Inter que seguiu ameaçando o time colombiano. Aos 19min45seg, em um contra-ataque, Wellington chutou de fora da área no travessão. Um minuto depois, Granja fez ótima jogada pela ponta direita, driblando o zagueiro e entrando na área para cruzar. Diego chutou de primeira e Fernandez salvou.

Aos 22min30seg, Gavilán cobrou falta para Wilson cabecear e marcar outro gol. O juiz argentino Daniel Gimenez, porém, marcou impedimento acertadamente. Aos 29min15seg, Gavilán cobrou falta e Edinho cabeceou para defesa de Fernandez. Aos 40, Arzuaga chutou e Clemer defendeu na última chance da primeira etapa.


Wilson marca em cima do adversário: Inter esteve seguro na Colômbia

No intervalo, o técnico argentino Miguel Angel Lopez partiu para o ataque retirando Henry e Quintero e colocando Acuña e Rojano. O jogo então ficou aberto, com os colombianos indo pra cima, mas concedendo generosos espaços para o contra-ataque. As chances para os dois lados se sucederam nos primeiros minutos da etapa.

Logo no primeiro minuto, Wellington, de grande atuação, cruzou, a zaga se atrapalhou e Diego chutou para grande defesa de Fernandez. Um minuto depois, Carpintero recebeu livre e chutou por cima. Aos três, Wellington novamente fez ótima jogada e chutou para boa defesa de Fernandez. Aos sete, Granja driblou o lateral, entrou na área e chutou com muito perigo. Aos 10min30seg, Acuña chutou por cima de fora da área.


Wellington prende a bola observado por Chiquinho

Aos 12 minutos, Chiquinho cobrou falta para a pequena área, o goleiro deixou a bola bater no seu peito e acertar a trave. Um minuto depois, Racero chutou de fora da área, a bola desviou em Edinho, bateu na trave, nas costas de Clemer e foi por cima.

A partir daí, o Inter perdeu várias chances. Aos 17min30seg, Marabá driblou dois colombianos e cruzou com perfeição para Rafael Sobis. O atacante matou a bola dentro da área e chutou no canto. A bola desviou em um zagueiro, no entanto, e não entrou. Aos 22, Wellington fez ótima jogada e chutou para defesa de Fernandez.

Aos 42, quando a partida parecia decidida, Arzuaga chutou na entrada da área, a bola desviou em Sangaletti e entrou: 1 a 1. Um minuto depois, Carpintero chutou cruzado e Clemer fez grande defesa. Aos 45, Muricy retirou Diego e colocou Álvaro para aumentar o poder defensivo. Aos 47, Edinho foi expulso. Dois minutos depois, fim de jogo. Festa colorada na Colômbia.

 ?Os meninos estão de parabéns. Merecemos a classificação porque fomos melhores nos 180 minutos. Essa classificação é muito importante para o clube. Estamos entre os quatro melhores da América.?, festejou o técnico Muricy Ramalho.

Junior (1): Fernandez; Palácio (Rolong), Peñaloza, Amara e Alvear; Racero, Amarya, Quintero (Acuña) e Henry (Rojano); Arzuaga e Carpintero. Técnico: Miguel Angel Lopez.

Internacional (1): Clemer; Wilson, Sangaletti e Edinho; Élder Granja, Gavilán, Marabá, Wellington e Chiquinho; Rafael Sobis e Diego (Álvaro). Técnico: Muricy Ramalho.

Gols: Marabá, aos 17min do primeiro tempo, e Arzuaga, aos 42min do segundo tempo. Cartões amarelos: Amara, Amaya, Arzuaga (J), Wilson, Edinho, Elder Granja (I). Expulsão: Edinho (I). Público: 8.466 pagantes. Arbitragem: Daniel Gimenez (ARG), auxiliado por Rafael Furchi e Rodolfo Otero. Local: Estádio Metropolitano Roberto Melendez, em Barranquilla (Colômbia).

FOTOS: cedidas pelo jornal El Heraldo, Barranquilla, Colômbia.


Outras notícias
Loja Virtual