07/11/2004

MENINOS DO BEIRA-RIO GOLEIAM O CORINTHIANS

Foi uma grande apresentação do Internacional. Mesmo sem Fernandão, que se recupera de uma lesão muscular, o time do técnico Muricy Ramalho apresentou um futebol envolvente e goleou o Corinthians por 3 a 0. Além disso, o juiz não marcou um pênalti claro sobre Diego e Chiquinho ainda acertou um chute no travessão.

Sem poder contar com Wilson e Fernandão, Muricy escalou o time com Bolívar na zaga e Wellington no meio-campo. Os dois tiveram boa participação na partida. Os grandes destaques foram os alas Élder Granja e Chiquinho que participaram ativamente das jogadas de ataque e criaram os três gols do Inter. Na frente, Diego e Sobis apresentaram movimentação intensa e ainda marcaram gols. Aliás, os três gols do Inter foram marcados por jogadores criados no Beira-Rio: Chiquinho, Rafael Sobis e Diego.


Wellington (E) atuou no meio-campo

A partida começou com um erro lamentável do árbitro carioca Luiz Antônio Souza Santos. Aos seis minutos, Diego foi derrubado dentro da área por um zagueiro corintiano. O juiz equivocadamente marcou falta fora da área. O Inter seguiu pressionando e marcou primeiro em uma cobrança de falta de Chiquinho, aos 10 minutos. O ala cobrou com perfeição pelo lado de fora da barreira. A bola entrou bem no cantinho, surpreendendo o goleiro Fábio Costa.


Chiquinho marcou um gol e foi um dos destaques do jogo

Aos 32, Rafael Sobis deu grande lançamento para Élder Granja, que driblou o zagueiro e cruzou para a pequena área. O zagueiro Betão tentou afastar a bola e quase marcou gol contra. Cinco minutos depois, Rafael Sobis chutou e Fábio Costa defendeu. No rebote, Élder Granja cruzou com perfeição para a cabeçada de Sobis no cantinho: 2 a 0. ?O gol é para o Fernandão. Ele sempre me dá dicas como cabecear melhor?, afirmou Sobis, no intervalo da partida.


Bola no fundo da rede: Sobis comemora seu gol ao fundo

Com o resultado adverso, o Corinthians tentou reagir, mas não conseguiu criar chances, graças ao bom posicionamento do sistema defensivo colorado. Os paulistas só buscavam as jogadas pelo meio e o chutes de longa distância, sem sucesso.

No intervalo, o técnico Tite retirou o ala Edson e colocou o atacante Alessandro, buscando um maior poder de ataque. Mas foi o Inter que seguiu mandando na partida. A 1min30seg, Rafael Sobis chutou de fora da área e Fábio Costa defendeu no alto. Aos oito, Sobis deu grande passe para Granja na área, que chutou para fora. Cinco minutos depois, Chiquinho cobrou falta e Diego, no rebote, chutou para defesa de Fábio Costa.


Diego marcou o terceiro gol colorado na partida

Aos 13min30seg, Gil entrou na área e chutou para grande defesa de Clemer. No rebote, Gil cruzou para boa saída de Clemer. Aos 15min45seg, Élder Granja fez grande jogada pela direita, driblando o marcador na linha de fundo, avançando na grande área e cruzando para Diego. O atacante chutou rasteiro de primeira e marcou o terceiro gol. Aos 22, Sobis cobrou falta e Fábio Costa defendeu com dificuldades. Dois minutos depois, Rafael Sobis rolou para Chiquinho, que chutou no travessão. Depois disso, o Inter manteve a posse de bola e garantiu o resultado.

Internacional (3): Clemer; Bolívar, Sangaletti e Edinho; Élder Granja (Cleiton Xavier), Gavilán (Álvaro), Marabá, Wellington e Chiquinho (Galego); Rafael Sobis e Diego. Técnico: Muricy Ramalho.

Corinthians (0): Fábio Costa; Anderson, Valdson e Betão; Edson (Alessandro), Fabinho, Filipe Alvim, Fábio Baiano e Renato (Wendel); Jô (Rodrigo) e Gil. Técnico: Tite.

Gols: Chiquinho (I), aos 10min do primeiro tempo; Rafael Sobis (I), aos 37min do primeiro tempo, e Diego (I), aos 15min45seg do segundo tempo. Cartões Amarelos: Betão e Fabinho (C); Gavilán, Marabá, Wellington e Bolívar (I). Público: 13.692 (10.328 pagantes). Renda: R$ 89.296,00. Arbitragem: Luís Antônio Silva Santos (RJ), auxiliado por Carlos Henrique Alves de Lima e Marco Venício Sá Freire (RJ). Local: Estádio Beira-Rio.

Fotos: Daniel Boucinha 

 


Outras notícias
Loja Virtual