10/04/2010

Inter vence Ypiranga e está na final do Segundo Turno

O Internacional garantiu presença na final da Taça Fábio Koff ao vencer o Ypiranga de Erechim por 2 a 0, na noite de sábado (10/4), no Beira-Rio. Walter marcou os dois gols no primeiro tempo. O adversário na decisão será o Pelotas, que eliminou o São José-POA na outra semifinal.

Apresentando um bom futebol, principalmente no primeiro tempo, quando encurralou o time adversário no seu campo de defesa e marcou os dois gols da partida, o time colorado conquistou a classificação de forma tranquila. No próximo final de semana, o Inter decidirá o título do Segundo Turno em casa por ter melhor campanha do que o Pelotas, e se for campeão, estará na grande final do Gauchão diante do Grêmio, que já está garantido na decisão por ter vencido o Primeiro Turno. Antes, porém, o time colorado tem um desafio no Equador, na quarta-feira (14/4), contra o Emelec, pela penúltima rodada da primeira fase da Libertadores da América.


Inter, de Alecsandro, venceu o Ypiranga de Erechim na semifinal

O jogo

O Inter foi a campo contra o Ypiranga com duas novidades em relação ao time que havia eliminado o Novo Hamburgo nas quartas-de-final. Giuliano e Índio foram poupados com Andrezinho e Sorondo entrando em seus lugares. A equipe colorada começou com Abbondanzieri; Glaydson, Bolívar, Sorondo e Kleber; Sandro, Andrezinho, Guiñazu e D´Alessandro; Walter e Alecsandro.

Os primeiros minutos de jogo foram de muita disputa pela bola e raras finalizações. O Ypiranga arriscava chutes de longa distância, sem oferecer perigo ao goleiro Pato Abbondanzieri. O Inter passou a rondar o gol a partir dos 14min, quando Alecsandro avançou pelo meio e deu um chutaço de fora da área para defesa de Pitol. No rebote, Glaydson cruzou e Andrezinho cabeceou para nova defesa do goleiro. Aos 18min, Glaydson fez belo cruzamento para Walter que cabeceou forte para defesa milagrosa de Pitol. No rebote, Walter quase conseguiu a conclusão, mas a zaga salvou de carrinho. Só o Inter pressionava. Aos 22min, Walter arriscou da intermediária e quase fez um golaço. A bola passou muito perto do ângulo.

O amplo domínio da equipe do técnico Jorge Fossati acabou resultando em gols. O primeiro saiu aos 30min. Após boa combinação entre Kleber e Guiñazu na esquerda, o capitão colorado cruzou na medida para Walter cabecear no canto. 1 a 0. Não demorou para que o Inter ampliasse o placar, aos 34min, novamente com Walter. Glaydson recebeu cobrança de falta rápida e cruzou da direita na medida para o atacante chutar de primeira e marcar um belo gol. Foi uma bonita jogada com belo cruzamento e excelente conclusão de Walter, que marcou seu sétimo gol com a camisa colorada.


Walter (E) comemora com Glaydson: atacante marcou duas vezes no Gigante

O Inter atuava com qualidade, acom boas jogadas, troca de passes, conclusões e praticamente não dando espaços para o time do Interior. Aos 42min, Flávio Dias chutou forte de fora da área e Pato fez grande defesa. No rebote, Glaydson salvou pra escanteio. Foi o único lance de perigo oferecido pelo Ypiranga na etapa inicial.

No segundo tempo, o jogo perdeu um pouco de intensidade. O Inter não conseguia mais criar tantas chances, enquanto que o time de Erechim também não reagia. Aos 19min, D´Alessandro cobrou falta da meia-lua por cima. Aos 24min, o meia argentino saiu para a entrada de Nei. Com a mudança, Nei ocupou a lateral-direita e Glaydson foi para o meio-campo.

Aos 26min, Wainer deu um chutaço com efeito de fora da área e Pato fez grande defesa para escanteio, em um raro ataque do Ypiranga. Aos 31min, Alecsandro deixou o campo muito aplaudido para a entrada de Taison. Aos 39min, Andrezinho cobrou falta no cantinho e Pitol salvou com grande defesa. Aos 40min, Kleber Pereira substituiu o goleador Walter, muito ovacionado pela massa colorada.

O Inter permaneceu no campo de ataque nos minutos finais da partida e garantiu a classificação à final da Taça Fábio Koff, que será realizada contra o Pelotas, no próximo domingo (18/4), no Beira-Rio.

"Fomos melhores hoje, mas temos que melhorar ainda. A defesa foi mais compacta, mas jogamos bem. Estamos avançando coletivamente", avaliou o vice-presidente de futebol, Fernando Carvalho.

"Esse é o caminho para superar. Parabéns para o grupo que trabalhou bem", disse Guiñazu.

"O futebol do primeiro tempo é o futebol do Internacional. Agora o foco é a Libertadores", disse Andrezinho.

"A nossa equipe teve brio e jogou bem. Agora é procurar descansar pra fazer um grande jogo no Equador", disse Glaydson, destaque na lateral-direita.

"Estou satisfeito com o time. Fizemos um primeiro tempo bastante agressivo, explorando todos os caminhos em campo. A equipe está crescendo", observou o técnico Jorge Fossati.

Internacional (2): Abbondanzieri; Glaydson, Bolívar, Sorondo e Kléber; Sandro, Andrezinho, Guiñazu e D´Alessandro (Nei); Walter (Kléber Pereira) e Alecsandro (Taison). Técnico: Jorge Fossati.

Ypiranga (0): Marcelo Pitol; Andre Luiz (Alex Sandro), Ronaldo e Tomaz (Márcio Oldra); Sharlei, Marcelo Rosa, Marquinhos, Guto e Vainer; Dinei e Flávio Dias (Michel). Técnico: Agenor Piccinin.

Gols: Walter (I), aos 30min do primeiro tempo, Walter (I), aos 34min do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Ronaldo, Marcelo Rosa, Guto (Y).

Público: 22.822 (19.942 pagantes) / Renda: R$ 411.145,00.

Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Júlio Cesar Rodrigues e Carlos Alberto Bittencourt.

Local: Beira-Rio.


Outras notícias
Loja Virtual