21/02/2010

Gauchão: Inter perde para o Novo Hamburgo

O Inter acabou sendo eliminado da Taça Fernando Carvalho na tarde deste domingo no Beira-Rio. Em um gol nos acréscimos da etapa final, o time reserva colorado perdeu por 2 a 1 para o Novo Hamburgo e agora o clube foca totalmente na Taça Libertadores da América. Bruno Silva marcou o gol do Internacional, enquanto Paulinho e Chicão anotaram para os visitantes.

Visando a Libertadores, o técnico Jorge Fossati preservou seus titulares no Gauchão e escalou time reserva neste domingo. A falta de entrosamento do Inter foi nítida no primeiro tempo. O goleiro Muriel já avisara no seu aquecimento antes da partida: "vamos compensar esta falta de entrosamento com dedicação". E isso também ficou explícito na etapa inicial. Com um time reserva, o Inernacional buscava manter a posse de bola e procurar o melhor momento para atacar. Vontade dos aletas que entraram em campo não faltou.

O Novo Hamburgo aproveitou a situação e agrediu a equipe colorada em alguns momentos, mas sem maior perigo. Aos 16min, Claudio Luiz avançou pelo meio e, de canhota, arriscou de fora da área. A bola passou à direita de Muriel. Com a dificuldade, a bola parada e os chutes de longa distância foram as armas do Inter para atacar seu adversário. Aos 17, Josimar soltou a bomba de longe para fora. Depois foi a vez de Andrezinho (foto abaixo), de falta, finalizar para boa defesa de Juninho aos 24 minutos.

Mas a partida seguia truncada e parelha, principalmente no meio-campo. E o placar não foi aberto, terminando o primeiro tempo em 0 a 0. O destaque negativo foi para a atuação do árbitro Jean Pierre, que, em certos lances, deixava de marcar faltas claras a favor do Inter. Numa oportunidade, após divida na grande área e a bola se perdendo na linha de fundo, Pierre assinalou tiro de meta, enquanto seu auxiliar anotava o escanteio. O árbitro então voltou atrás e assumiu o erro.

Gol de loteria classifica o Noia

A etapa final começou mais movimentada. E o Inter partiu pra cima do Noia. O gol não demorou para sair. Aos 6min, em jogada muito bem tramada, Bruno Silva tabelou com Andrezinho e recebeu a bola dentro da área para fuzilar de canhota o goleiro Juninho! 1 a 0! Foi o primeiro dele com a camisa do Inter!

O gol parecia que abriria os espaços para o Inter, mas na afinidade dos jogadores o Inter pecou. O time colorado, que pouco teve tempo para treinar, viu o Novo Hamburgo crescer na partida. O atacante Maiquel foi lançado pela esquerda e dividiu com o goleiro Muriel. O árbitro Jean Pierre assinalou pênalti. O lateral Paulinho, aos 24, cobrou e empatou para os visitantes.

As entradas de Thiago Humberto, Walter e Marquinhos, promovidas por Fossati, em uma forma de definir a partida, não surtiram efeito e as paralisações de jogo feitas pelo árbitro atrapalharam uma situação de pressão colorada. A eliminação veio numa jogada de 'loteria'. No final da partida, aos 46min, o lateral Chicão arriscou de longe e a bola entrou no ângulo de Muriel, indefensável, levando a equipe do Vale à final da Taça Fernando Carvalho. Final de jogo: Inter 1x2 Novo Hamburgo.

Entrevistas pós-jogo

"Sempre procuramos o melhor para o grupo e para o Inter. E eles acharam que era o melhor para o Inter entrar com reservas neste jogo em função da estreia na Libertadores na terça. Perdemos e agora falamos sobre uma derrota, mas faz parte. Para muitos era uma grande oportunidade. Estamos tristes, mas não podemos nos abalar. Amanhã é um novo dia. Temos um torneio muito importante e vamos buscar este título", acredita Bruno Silva.

"Vamos saber dar a volta por cima. Agora todos estão concentrados na Libertadores. A falta de entrosamento ficou visível hoje, mas tentamos buscar a vitória com vontade e dedicação. Pena que não conseguimos", afirmou Muriel.

"As críticas virão com certeza. Ficamos abatidos. Eu particularmente não gosto de perder nada. Mas terça-feira é outra história, outro campeonato, a torcida virá encher o Beira-Rio. O Noia foi melhor, cresceu e mereceu a vitoria. Aconteceu isso por causa da afinidade, do entrosamento. O resultado foi justo, mas o Inter foi prejudicado pela marcação da partida muito próxima da nossa estreia na Libertadores. Não pudemos atuar com nosso time reserva realmente. Queremos ganhar o Gauchão, mas sempre deixamos claro que a competição que nós iríamos priorizar era a Libertadores. Esse nosso abatimento não pode inibir o apoio ao Inter Nosso rugido do Beira-Rio. Nosso quadro social está convocado para comparecer em peso para enfrentar o Emelec e começar com o pé direito na Libertadores, nosso principal foco neste semestre", projetou o vice-presidente de futebol Fernando Carvalho.

Palavra do técnico Jorge Fossati

"Tivemos que preservar jogadores para a partida de terça-feira. Não estou falando nada de novo. O Inter apresentou um futebol razoável contra um bom adversário. Infelizmente, pelo que eu vi no jogo, alguns erros a arbitragem nos prejudicaram. O principal deles foi o pênalti que na minha opinião não foi. E em um momento que estávamos melhor. Porém, temos que ter a cabeça no lugar. Tenho que tirar as conclusões como treinador. Jogamos com um time improvisado. Sou responsável. Agora ninguém vai lembrar que tínhamos dois jogos muitos próximos. Vão lembrar que jogamos e perdemos. Parabéns ao Novo Hambrgo", disse o técnico colorado.


Bruno Silva marcou seu primeiro gol pelo Inter

Ficha técnica

Internacional (1): Muriel; Wagner Silva, Wilson Mathias e Juan; Bruno Silva, Glaydson, Josimar (Walter), Andrezinho e Eltinho (Marquinhos); Leandro Damião e Kléber Pereira (Thiago Humberto). Treindor: Jorge Fossati.

Novo Hamburgo (2): Juninho; Micael, Claudio Luiz e Edson Borges, Chicão, Marcio Hahn (Maiquel), Emerson, Preto (Fininho), Edimar e Paulinho; Gustavo Papa (Michel). Treinador: Gilmar Iser.

Gols: Bruno Silva (I), aos 6 minutos do segundo tempo. Paulinho (N), aos 24 minutos do segundo tempo. Chicão (N), aos 46 minutos do segundo tempo.

Árbitro: Jean Pierre, auxiliado por Júlio César Santos e José Eduardo Calza.

Cartões amarelos: Bruno Silva (I), Josimar (I), Kléber Pereira (I) e Wagner Silva (I). Claudio Luiz (N) e Marcio Hahn (N).

Local: Beira-Rio, Porto Alegre.

Público: 9.296 torcedores

Renda: R$ 92.410,00


Outras notícias
Loja Virtual