07/02/2010

Gauchão: vitória e classificação

O Internacional já está nas quartas-de-final da Taça Fernando Carvalho, primeiro turno do Gauchão 2010. Com uma vitória de 2 a 1 sobre o Avenida na noite deste domingo, no Beira-Rio, a equipe de Jorge Fossati somou 19 pontos e se classificou à etapa eliminatória do torneio, visto que o Pelotas, quinto colocado da chave, com 12 pontos, não conseguirá alcançar o Inter faltando duas rodadas para o término da 1ª Fase. Taison e Edu balançaram as redes. Emanuel descontou para os visitantes. O resultado ainda manteve a liderança colorada no Grupo 2 e a melhor campanha da competição. São seis vitórias e um empate, com 17 gols marcados e cinco sofridos; 90% de aproveitamento.


Taison (E), com Giuliano, marcou seu segundo gol na temporada 2010

Quem foi ao Beira-Rio, esperou por mais uma partida sob forte calor em Porto Alegre. Mas nuvens acabaram tapando o sol da tarde, dando indícios de chuva. Não foi o que ocorreu, e a noite quente amenizou. Os presentes no Gigante agradeceram. O calor mesmo foi dado dentro de campo e pelo Internacional. Com seus titulares, a equipe de Fossati partiu pra cima do Avenida logo no começo do primeiro tempo. Aos 4 minutos, uma blitz colorada surgiu. Taison arrancou pelo meio, passou pelo marcador, entrou na grande área e chutou para defesa de Vandré. No rebote, Alecsandro e Giuliano, cada um, chutaram para novas defesas do goleiro!

Aos 10, Kléber faz um lançamento espetacular para Bruno Silva. O lateral avançou com força pela direita, entrou na grande área, e chutou forte cruzado para Vandré espalmar para fora! A pressão era grande e o domínio evidente, mas o gol do Inter só foi sair aos 30 minutos da etapa inicial. Guiñazu arrancou rápido pelo meio e fez belo passe para Taison, dentro da área e livre, chutar cruzado para o gol, 1 a 0! Foi o segundo do atacante em 2010! A vantagem deu mais tranquilidade aos jogadores colorados. A saída de Índio, lesionado, e a entrada de Edu (foto ao lado) ainda deu mais movimentação ao ataque, que já contava com Taison e Alecsandro. A primeira chegada do Avenida só foi ocorrer aos 37 minutos. Alex Goiano chutou, cara a cara com Lauro, mas o goleiro colorado espalmou para escanteio.

E a estrela de Fossati brilhou. No finalzinho do primeiro tempo, aos 46, Kléber arrancou pela esquerda e cruzou para o atacante Edu, aposta do treinador, entrar  com bola e tudo para dentro do gol, 2 a 0! E fim de papo!

Susto no segundo tempo

A etapa final não foi tão boa para o Inter. Não por causa do gol do Avenida, aos 28 minutos, marcado pelo ala Emanuel de falta, que ainda contou com a infelicidade de Lauro. Mas sim pela saída de Giuliano por cansaço muscular, das cãimbras de Sandro no final do jogo e do terceiro cartão amarelo de Guiñazu. Felizmente, para os lesionados não passou de um susto. O meia explicou que vinha de uma gripe e o volante voltou a campo para encerrar a partida tranquilamente. Já o capitão argentino acabou sendo advertido com o cartão por discussão com o atacante Kiko, do Avenida, e fica de fora do jogo contra o Esportivo no próximo sábado (13/02), em Bento Gonçalves.

O atacante Walter entrou no lugar de Taison aos 31 minutos e mostrou boa movimentação na frente. Por vezes, conseguiu criar chances de gol para o Inter. Aos 40min, o garoto gingou para cima do marcador pelo flanco esquerdo e, de canhota, chutou forte e cruzado, passando perto do gol adversário. Na vez de Kléber, aos 41, Edu fez o pivô para o latral chegar batendo, mascado, para fora! Mas ficou assim: 2 a 1 para o Internacional.

Entrevistas

"A equipe está de parabéns e vamos projetar o próximo jogo. Nos contra-ataques, perdemos muitas chances, mas agora temos uma semana para trabalhar isso", avaliou Taison.
 
"Não fizemos uma grande partida, mas valeu pelo resultado. Acho que o jogo de hoje valia a classificação. Agora é pensar no próximo adverário e corrigir os erros", disse Bolívar.

"Nós sabemos que há jogos antes da Libertadores. Quando ela começar, estaremos prontos, à disposição de Fossati. Vamos trabalhar mais forte", projetou Guiñazu.

"Faltou sequência para mim no ano passado, muito necessária para o meu rendimento. 2010 já começa diferente pela minha pré-temporada em Bento Gonçalves. Na temporada passada, o grupo estava num ritmo físico muito melhor que eu. Claro que não estou contente; quero dar mais, mas isso só vou conseguir com sequência de jogos. O grupo de atacantes mostra o tamanho do Inter. Com respeito, vou procurar meu espaço e minha vaga no ataque colorado", afirmou Edu.
 
"O Edu entrou numa função que ele não atuava, muito mais para ele buscar seu ritmo e sua movimentação. Foi bem. Quando o contratamos, sabíamos de suas condições e do tempo que ele precisaria para atuar bem. É um grande jogador e esparamos que ele seja um dos protagonistas no ataque do Inter. Até o dia 23 de fevereiro, quando estreamos na Libertadores, o Fossati terá sim o seu time base para fazer uma boa apresentação", confia o vice-presidente de futebol, Fernando Carvalho.

Entrevista coletiva de Jorge Fossati


Fossati (D) comemorou os cinco dias seguidos para trabalhar

"O jogo de hoje me lembrou o do Juventude. Fiquei tranquilo naquela partida somente depois do terceiro gol. Estávamos controlando o jogo, criando situações, mas o terceiro não vinha. O resultado de 2 a 0 é complicado, perigoso. Eventualmente, numa falha, num oportunismo, podemos levar um gol e ficar nervoso. O volume que apresentamos hoje não é para estar satisfeito não. Vamos seguir trabalhado forte", iniciou a entrevista coletiva Jorge Fossati.

"Esta semana será importante, pois não temos jogos. Voltamos a entrar em campo só no sábado. Temos tempo para tabalhar. A qualidade o grupo tem, mas às vezes só isso não basta. Hoje deu para ganhar, mas temos que corrigir algumas coisas. Fico preocupado com os titulares que se machucaram. A lesão do Índio, que bom, foi mais um susto. E o Sandro me assustei, mas depois vi que era cãimbra. Ainda tem o D'Alessadro o Eller que estão lesionados. Gostaria de ter todos à disposição, mas podemos sim fazer uma boa apresentação na Libertadores", disse o técnico colorado.

"O time do sábado será titular; praticamente o mesmo que jogou hoje. Não tem porque ser os onze, mas a base do sábado sairá dos jogadores que atuaram nesta noite", indicou Jorge Fossati.
 
"Quanto ao ataque, todas as possibilidades são possíveis. Estou jogando do jeito que estou, pois tenho um determinado grupo para utilizar. Nunca concordei com o grande treinador que considero, Marcelo Bielsa, que dizia que Crespo e Batistuta não podiam jogar juntos. Então temos o reforço de Kléber Pereira e o Alecsandro, que é goleador. Tenho várias opções", concluiu Fossati.

Internacional (2): Lauro, Índio (Edu), Bolívar, Danilo; Bruno Silva, Sandro, Guiñazu, Giuliano (Andrezinho) e Kléber; Taison (Walter) e Alecsandro. Técnico Jorge Fossati.

Avenida (1): Vandré; Rudi, Bocha e Cassel; Barão (Kiko), Diego Martins, Fábio Pinho, Alex Goiano (Pierre), Sinval e Emanuel; Warley (Zé Anderson). Técnico Titi.

Gols: Taison (I), aos 30min do primeiro tempo. Edu (I), aos 46min do primeiro tempo. Emanuel (A), aos 28min do segundo tempo.

Amarelos: Kléber (I), Bruno Silva (I), Guiñazu (I), Danilo (I) e Kiko (A).

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Arbitragem: Jean Pierre, auxiliado por Jorge Luiz Cardoso e Renata Schaefer.

Público: 9.134 pessoas.

Renda: R$ 102.205,00.


Outras notícias
Loja Virtual