18/12/2009

Documentários irão contar história do clássico Gre-Nal

Ao longo de cem anos o Rio Grande do Sul tornou tradição criar um clima de tensão e expectativa às vésperas de um clássico Gre-Nal. Nos próximos seis meses, o sentimento entre as torcidas de Inter e Grêmio será parecido, mas não por causa de um jogo, mas sim por outro confronto que promete fortes emoções. Até maio de 2010 a G7 Cinema lançará dois filmes, um do Inter e outro do Grêmio.

O do time colorado leva o nome de 'Supremacia Vermelha'. Numa iniciativa pioneira, ambos contarão diferentes verdades a respeito dos 100 anos do maior clássico do futebol gaúcho.

Com bom humor e harmonia, rivalidade Gre-Nal se prepara para invadir os cinemas

"Cada um defende o seu lado. Não queremos ser imparciais", resumiu o presidente da G7 Cinema, Gustavo Ioschpe . A parceria entre a empresa e os clubes já rendeu outros documentários (os colorados Gigante - Como o Inter Conquistou o Mundo ; Nada Vai Nos Separar - Os Cem Anos do S.C.Internacional , e o gremista Inacreditável - A Batalha dos Aflitos ), e para a nova empreitada, que reunirá os dois lados da paixão gaúcha pelo esporte, um dilema surgiu. "Vimos que era impossível fazer um só filme. O diretor seria colorado ou gremista? E o roteirista? A ideia de dois documentários foi o resultado", completou Ioschpe.

Assim como nos outros documentários, mais uma vez a G7 convoca os torcedores a protagonizarem os longas-metragens. Através do site http://www.filmegrenal.com.br/ , é possível deixar – até o dia 15 de janeiro – depoimentos sobre alguma experiência que envolva o clássico. Os melhores serão selecionados para fazerem parte da história e terão seus depoimentos filmados e incorporados aos filmes. "Quando se fala em Gre-Nal as pessoas se empolgam. Nosso papel será levar isso à tona, mostrar instantes únicos e mágicos", considerou o diretor colorado, Fabiano de Souza. Outras formas de interação estão disponíveis, como o envio de vídeos e a escolha da capa e pôster dos filmes.

Se por um lado as equipes de produção se preparam para o Gre-Nal dos cinemas, Gustavo Ioschpe encara o projeto como um momento peculiar da sétima arte. "Não conheço, na história, o mesmo fato sendo narrado simultaneamente de formas antagônicas. É algo inovador e o Rio Grande do Sul pode servir de exemplo para outros estados e países", concluiu.


Outras notícias
Loja Virtual