Internacional

Sport Club Internacional

Official Website

O primeiro Mundial em cima do Barcelona

Em 2006 o Internacional conquistou no futebol um título inédito na sua história: o Mundial de Clubes Fifa, após vencer o Barcelona por 1 a 0 em Yokohama, no Japão. Mas o confronto entre os dois clubes já havia ocorrido nove anos antes. No dia 16 de março de 1997, as equipes de futsal de Inter e Barcelona decidiram em Porto Alegre o título do Mundial de Futsal, em um jogo que ficou marcado no esporte alvirrubro.

Time do Inter campeão do Mundial de Futsal, em 1997

Antes de encarar o Barcelona, contudo, o Colorado teve pela frente adversários difíceis na competição. “A principal dificuldade no Mundial foi que enfrentamos o campeão holandês Bunga Melati, um time muito bom, e fomos surpreendidos, um pouco pelos outros jogos terem sido goleadas em sua maioria. A partida ficou fácil no primeiro tempo – estávamos ganhando por 5 a 1 – e aí demos uma relaxada e, no segundo tempo, os holandeses viraram para 7 a 5. E esse resultado fez com que nós ficássemos em segundo na chave. Isso foi um aviso de que mesmo em casa poderíamos perder o título”, lembra Ortiz.

A experiência da equipe colorada, que mesclava jogadores já consagrados na Seleção Brasileira com outros que estavam despontando no cenário nacional, fez a diferença. “A equipe tinha vários jogadores de grande importância, como Serginho, goleiro de Seleção Brasileira há mais de 10 anos, multicampeão, eu, com o mesmo tempo de Seleção, Manoel Tobias, começando uma carreira, mas já com grandes títulos pela seleção, e outros jogadores menos conhecidos e com menos títulos pela Seleção, mas também com muitas conquistas dentro do Internacional, como Carlinhos, Edinho e Vandré, além de jogadores de Porto Alegre, como o Barbosa, que ajudaram a formar um time coeso em todas as suas posições”, conta Ortiz.

Jogadores comemoram conquista inédita no Gigantinho lotado

Na grande final contra o Barcelona essa força da equipe foi fundamental para superar a marcação diferenciada dos espanhóis. “Sofremos uma marcação diferente do normal dentro do futsal, de jogadores deixando o jogo rolar e marcando individualmente sem olhar praticamente para a bola. E eles conseguiram essa marcação principalmente em cima do Manoel Tobias, que era o nosso organizador, e isso dificultou um pouco a nossa organização. Mesmo assim conseguimos fazer 1 a 0 com o Manoel no primeiro tempo.” Na segundo etapa, dois gols do Barcelona em lances de falta deixaram o jogo tenso. “Aí foi uma pressão muito grande até o final, um nervosismo, com 16 mil pessoas nos ajudando e a gente sendo batido dentro de casa, até que veio um gol no final, com o Manoel novamente, em uma jogada do Leandro que estava me substituindo no momento”, narra Ortiz.

Com o empate o jogo foi para a prorrogação, o que renovou a confiança colorada. “Os jogadores passaram a ver que era possível conquistar o título e nós conseguimos, em uma falta direta em cima de mim, no meio da quadra, fazer o gol da virada com Vandré. E no segundo tempo da prorrogação eles estavam em cima para empatar e levar para os pênaltis, e num contra-ataque o Carlinhos driblou o goleiro e acabou marcando o quarto gol que deu a tranquilidade para todo mundo e o título para o Internacional”, destaca o ex-pivô colorado.

História

Nos primeiros anos do futsal colorado os jogos do Inter eram realizados no ginásio do Colégio Rosário, já que o Clube não dispunha de um local para a prática do esporte. Foi quando, em 4 de novembro de 1973, era inaugurado o Gigantinho, que passou a ser sede de treinamentos e partidas do time alvirrubro. Para comemorar a abertura do ginásio, o Internacional promoveu a Taça da Amizade, reunindo times e seleções. O jogo inaugural foi contra o Sporting de Montevidéu: vitória colorada por 4 a 1. E se no Gigante o primeiro gol surgiu dos pés do atacante Claudiomiro, no Gigantinho o feito coube a Glauber Netto (foto ao lado). Destaque da equipe colorada na década de 70, ele escreveu seu nome na história do futsal do Internacional com esse gol histórico.

O primeiro grande título do Internacional veio em 1996, quando o Clube conquistou um título inédito no futsal brasileiro: a 1ª Liga Nacional de Futsal. No dia 6 de julho daquele ano, o time colorado goleou a equipe do Vasco da Gama no Gigantinho por 6 a 1. Cerca de 15 mil pessoas apoiaram o Inter, que teve a melhor campanha, o melhor ataque e três dos cinco principais artilheiros da competição: Manoel Tobias, Ortiz e Serginho. A campanha colorada foi inquestionável: em 25 jogos marcou 99 gols, teve 16 vitórias, seis empates e apenas três derrotas.


Principais Títulos do Internacional:

1976 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1977 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1978 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1980 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1989 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1990 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1995 – Campeão Metropolitano
1996 – Campeão Metropolitano
1996 – Campeão Nacional da Liga de Futsal
1997 – Campeão Mundial Interclubes de Futsal
1998 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1999 – Campeão Metropolitano
2000 – Campeão Estadual (Série Ouro)
2000 – Campeão Sul-Americano de Clubes
2002 – Campeão Metropolitano
2003 – Campeão Metropolitano

(fonte: site da Federação Gaúcha de Futsal)

Loja Virtual